Você está aqui: Página Inicial / Pesquisa / Grupo de Nano-Fotônica e Imagens / Facilidades e Regras de Uso

Facilidades e Regras de Uso

    Laboratório de Nano-Fotônica e Imagens (LNFI)

    Nesse laboratório dispomos de dois equipamentos de grande porte e vários equipamentos menores.

    Microscópio confocal de fluorescência (LabRam evolution UV-VIS-NIR) – com esse equipamento é possível fazer imagens fluorescentes e Raman de materiais diversos, seja em forma massiva, pó ou líquido. Nós o temos usado bastante na caracterização de diversos sistemas, por exemplo, guias de ondas planares feitos via escrita laser, que é um método muito importante para aplicações em circuitos óptico-eletrônico e que tem grande vertente para telecomunicações ópticas. Outro ponto de interesse prático é em sistemas microfluídicos, já que se tem a confocalidade e é adequado tanto para luminescência quanto para Raman. Por exemplo, temos usado ele para mapeamento de temperatura em microfluidos. Caracterizações diversas via imageamento fluorescente e Rama, principalmente de diversos sistemas biológicos, com o intuito de diagnóstico e terapia de diversas doenças. O alcance de uso desse microscópio para caracterização de materiais para as mais diversas aplicações é muito amplo.

    Figura: LabRAM HR Evolution com duas CCDs para operação na região de 200 a 2200 nm e com fontes de excitação em 532, 785 e 980 nm.

     

    Fluorímetro Horiba (NanoLog UV-VIS-NIR)– Com esse equipamento é possível obter espectros de fluorescência no intervalo espectral de 200 a 2550 nm e de excitação de 200 a 1100 nm. Também é desenhado para medidas de decaimentos fluorescentes no intervalo de picosegundos a segundos. Temos o usado na caracterização de diversos materiais: vidros, nanocristais, fibras, pós, líquidos, polímeros, etc, para as mais diversas aplicações. Uma das principais é para a propagação de luz em fibras ópticas para telecomunicações ópticas, o qual tem sido uma das áreas de atuação do grupo de pesquisa.

    Figura: Fluorímetro NanoLog UV-VIS-NIR, com três detectores operando na região de 200 a 2550 nm, com capacidade de operar no modo cw e pulsado (lâmpadas e excitação externa) para medidas de luminescência, excitação, tempo de vida, etc. 

     

     Figura: Vários lasers de diodo operando em diversos comprimentos de onda, os quais podem ser usados como fontes de excitação no fluorímetro.

     

    Laboratório de Sínteses de Materiais Avançados (LSMA)

    Esse laboratório foi desenhado para sínteses de diversos materiais, principalmente micro- e nano-cristais dopados com íons terras-raras. Ele tem sido a base para diversas dissertações e teses do grupo de pesquisa. Nele temos capela de fluxo, fornos de altas temperaturas, balanças de precisão, estufas, mantas térmicas, centrífuga, etc, e todos os pequenos itens necessários para as sínteses apontadas acima.

    Figura: Laboratório de sínteses de materiais mostrando estufa, reagentes, banho maria, mantas térmicas, centrífuga, balança de precisão e vários outros itens.

     

    Regras de Uso dos Laboratórios/Equipamentos do GNFI

     

    O Grupo de Nano-Fotônica e Imagens (GNFI) foi criado em 2015 e desde então a procura tem sido muito alta para uso dos equipamentos lotados em seus laboratórios, principalmente os de grandes portes tais como fluorímetro (NanoLog Horiba), microscópioc confocal de fluorescência e Raman (LabRAM Horiba) e outros. A demanda de uso desses equipamentos tem sido de usuários da UFAL e externos*.

     

    Embora tenham a configuração de equipamentos multiusuários, os esforços para tê-los funcionando “quase” continuamente, e de todo os laboratórios do GNFI, têm sido dos seus pesquisadores, ou seja, todos os recursos têm sido adquiridos pelos pesquisadores do GNFI em editais públicos, e isso tem demandado um esforço enorme desses. Além disso, o GNFI não dispõe de técnicos de laboratórios de pesquisa para manuseio dos equipamentos. Portanto, se faz necessário implantação de regras de uso para usuários externos ao GNFI.

     

    Regras de uso:

    • Contribuição para manutenção dos laboratórios+
    1. Os usuários devem apresentar proposta de contribuição para manutenção dos equipamentos (a contribuição deverá ser feita antecipadamente à finalização das análises);
    2. Para evitar danos aos equipamentos não será permitido o manuseio por usuários externos. No entanto, o coordenador do GNFI indicará um operador para fazer as análises;
    3. Mesmo contribuindo para o bom funcionamento do laboratório, é obrigatório inclusão de agradecimentos ao GNFI e às agências financiadoras (CNPq, CAPES, FINEP e FAPEAL) em qualquer tipo de divulgação dos resultados obtidos;
    4. Análises dos dados obtidos é de responsabilidade do usuário externo;
    5. Os dados obtidos serão repassados ao usuário externo por e-mail ou link para download;
    6. Os dados ficarão armazenados no computador do equipamento por um período máximo de 12 (doze) meses a partir do término das medidas;
    7. Caso o usuário externo necessite de nova cópia dos dados, deverá solicitar enviando e-mail ao coordenador do GNFI.

     

    • Por meio de colaboração científica:
    1. Uma outra opção para usuários externos ao GNFI é propor trabalhos em colaboração científica, pois além de buscarmos constantemente recursos para manter os laboratórios funcionando (nesse caso não é obrigatório contribuição financeira do usuário externo), somos especialistas no manuseio dos equipamentos e nas análises dos dados;
    2. A análise dos dados obtidos será compartilhada, pois será um trabalho em colaboração;
    3. Todos os dados serão repassados para o colaborador externo;
    4. Os dados ficarão armazenados na nuvem do GNFI por um tempo, em princípio, indeterminado.

     

    OBSERVAÇÕES:

    1)    Usuários externos interessados em análises devem entrar em contato com o COORDENADOR/LÍDER do GNFI, inicialmente enviando e-mail para com cópia para .

    2)    Para qualquer dúvida sobre os procedimentos apresentados nesse documento procure o coordenador do GNFI.

    ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

    * Usuários internos do IF-UFAL, de outras Unidades Acadêmicas ou Campi da UFAL ou de outras Universidades.

     

    + Notem que os laboratórios não se configuram apenas nos equipamentos de grande porte. Refrigeração do ambiente, iluminação (luminárias), controle de umidade, material de consumo como luvas e outros, são necessários para funcionamento e/ou operacionalização desses. Tudo isso e muito mais tem sido mantido por projetos do grupo desde a implantação do GNFI.

    --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------