Você está aqui: Página Inicial / Pós-Graduação / Mestrado em História / Corpo Docente

Corpo Docente

ALEXANDRE TORRES FONSECA

 

    Doutorou-se em História na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 2007, sob a orientação do Prof. Dr. José Carlos Reis, onde defendeu a tese: História da história: a big history e a transdisciplinaridade - O fim da fronteira entre a história e as ciências naturais.   Atualmente é professor do curso de Filosofia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e integrante do grupo de pesquisa Centro de Hermenêutica do Tempo Presente. 


Lattes:http://lattes.cnpq.br/6899730644270559

Linha de pesquisa: História Cultural

Temáticas de orientação: História das Ciências, especialmente sobre a história do conceito de Revolução Científica; as relações entre História e Filosofia da Ciência; e a História da Ciência como uma História das Ideias Científicas.

Emailalexandre.ufal@gmail.com  


 ANA PAULA PALAMARTCHUK 


    Doutorou-se em História na Universidade de Campinas (Unicamp), em 2003, sob a orientação do Prof. Dr. Michael M. Hall, onde defendeu a tese Os Novos Bárbaros: Escritos e Comunismo no Brasil (1928-1948). Pós-doutorou-se, na mesma Universidade em 2005. Atualmente é professora do curso de História da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e integrante do Grupo de Pesquisa História Social e Política. 

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/1188767660805614

Linha de pesquisa: História Social.

Temáticas de orientação: Pesquisa e docência em História Contemporânea (Brasil e Geral) e História das Relações Internacionais, com ênfase na História Política e História Social da Cultura.

Emailpaula.tchuk@gmail.com 


ANDERSON DA SILVA ALMEIDA

 

É doutor (2010-2014) e mestre (2008-2010) em História Social pela Universidade Federal Fluminense - UFF, onde também se especializou em História Contemporânea (2006-2008). Entre 2002 e 2006 cursou Licenciatura em História pela Universidade Católica do Salvador. Desenvolve pesquisas com foco no período da ditadura civil-militar (1964-1985) com uma abordagem voltada para a História Política e as relações entre Memória, História e Biografias históricas. Sua dissertação de mestrado - Todo o leme a bombordo - sobre as trajetórias de marinheiros excluídos da Marinha de Guerra do Brasil após o Golpe de 1964, foi agraciada com o Prêmio Memórias Reveladas do Arquivo Nacional, edição 2010. No segundo semestre de 2012 realizou estágio de doutorado como pesquisador visitante do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa/ ICS-UL, sob a orientação do professor António Costa Pinto. Desde 2014 é membro da Comissão de Altos Estudos do Prêmio Memórias Reveladas do Arquivo Nacional. Atualmente integra o projeto da CAPES “A República no Brasil: trajetórias de vida entre a Democracia e a Ditadura” com as participações de professores da UFF/UFRRJ/UFRN e UFAL, sob as coordenações de Jorge Ferreira e Samantha Quadrat (UFF).

 

Lattes: http://lattes.cnpq.br/2303097060072830

 

Linha de pesquisaHistória Social

 

Temáticas de orientação:

 

Emailandersonhistoriauff@gmail.com 


ANTONIO ALVES BEZERRA 

 

    Graduado em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP (1999); Mestrado em História - História Social, PUC/SP (2002); Especialização em Cultura & Cidadania, UNICAMP/SEE/CENP (2006); Formação de Governante pela Escola de Governo de São Paulo, USP (2003); Doutorado em História - História Social PUC/SP (2011). Experiência como professor de História na educação básica tendo atuado até dezembro de 2013 no Ensino Fundamental e Médio junto as Secretarias de Educação do estado de São Paulo e do municipio de São Paulo, experiência como professor-coordenador pedagógico e vice-diretor de escola na SEE/SP. Dedica-se, atualmente, a estudar temas como exlusão social, reforma agrária, imprensa popular e MST, políticas educacionais de formação continuada de alunos e professores em nível de graduação e pós graduação, comprometido, sobretudo, com a disciplina de Prática de Ensino de História e Estágio Supervisionado - ICHCA /UFAL, Campus de Maceió. Vinculado aos grupos de pesquisa do CNPq: Grupo de Estudo Ensino, História e Docência (GEEHD), da Universidade Federal de Alagoas e do Grupo de pesquisa História, Religião e Política no Mundo Contemporâneo, do(a) Universidade Federal de Mato Grosso.

 

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/9534474333315783

 

Linha de pesquisa: História Social

 

Temáticas de orientação:

 

Email: abezerra2000@uol.com 


ARRISETE CLEIDE DE LEMOS COSTA

 

    Doutorou-se em História na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 2007, sob a orientação da Profa. Dra. Rosa Maria Godoy Silveira, onde defendeu a tese Uma Biografia Micro-histórica: Interpretação hermenêutica da narrativa na obra O Queijo e os Vermes - o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela Inquisição, 1976, de Carlo Ginzburg. Atualmente é professora do curso de História da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e integrante do Grupo de Pesquisa Documentos, Imagens e Narrativas.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/0473909520883167

Linha de pesquisa: História Cultural


Temáticas de orientação: Dedica-se aos campos de estudos relacionados à epistemologia da História, em particular, as abordagens de temáticas teóricas e de metodologias implicadas na elaboração das narrativas historiográficas: representação, historicidade, linguagem, procedimentos analíticos qualitativos, hermenêutica, memória pessoal e coletiva, poder, cultura e sociedade, cultura historiográfica contemporânea e cultura política.

Emailmicro_historia@yahoo.com.br 


ARUà SILVA DE LIMA

 

Lattes: http://lattes.cnpq.br/7366450114058190

 

Linha de pesquisaHistória Cultural

 

Temáticas de orientação:

 

Emailarualima@gmail.com 


CÉLIA NONATA DA SILVA 


    Doutorou-se em História na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 2004, sob a orientação da Profa. Dra. Carla Maria Junho Anastasia, onde defendeu a tese Sertão Mestiço: Mandões e Bandidos na capitania das Minas. Atualmente é professora do curso de História da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e integrante do grupo de pesquisa História Social do Crime. Obra publicada: Territórios de Mando: Banditismo em Minas Gerais, século XVIII. 


Lattes: http://lattes.cnpq.br/1245637151421828

Linha de pesquisa: História Social.

Temáticas de orientação: Cultura política, relações de dominação: massa e poder, conflitos rurais, Revoluções na história moderna, teoria política, sistemas de poder, discursos e propaganda, mídia e massa, crime, violência, banditismo, cultura rural, ruralismo, sertão e cultura; arte e guerra, arte e propaganda. A temporalidade dos objetos de estudo: do século XVIII à primeira metade do século XX. 

Emailcelianonata@gmail.com 


ELIAS FERREIRA VERAS

 

     Professor Adjunto da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Doutor em História Cultural pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Tem experiência na área de História, com ênfase em História das Relações de Gênero (Homossexualidades, Experiências trans, Queer). É coordenador do Grupo de Estudos e Pesquisas em História, Gênero e Sexualidade (GEPHGS-UFAL) e pesquisador do Laboratório de Estudos de Gênero e História (LEGH-UFSC) e do Grupo de Pesquisas e Estudos em História e Gênero (GPEHG-UFC). Em 2017, publicou o livro Travestis: carne, tinta e papel (Ed. Prismas).

Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4215190D6

Linha de pesquisa: História Cultural.

Temáticas de orientação: História das Relações de Gênero; História das Sexualidades; História das Homossexualidades; História dos corpos;

Email: eliashistoria@yahoo.com.br  


 IRINÉIA MARIA FRANCO DOS SANTOS


     Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo (USP) em 2012, sob orientação do Prof. Dr. Wilson do Nascimento Barbosa, onde defendeu a tese “Nos domínios de Exu e Xangô, o axé nunca se quebra”: transformações históricas em religiões afro-brasileiras, São Paulo e Maceió, 1970-2000. Atualmente é professora no Curso de História da Universidade Federal de Alagoas. Líder do LIER - Laboratório Interdisciplinar de Estudo das Religiões, ICHCA-UFAL; vice-líder do LAHAFRO - Laboratório de História da África e Afro-Brasileira do ICHCA-UFAL;

pesquisadora associada à Rede História e Catolicismo no Mundo Contemporâneo e à Associação Brasileira de História das Religiões. Coordena os acervos do Arquivo da Cúria Metropolitana de Maceió e do Centro de Pesquisa e Documentação Histórica dos cursos de História da UFAL.

Lattes:http://lattes.cnpq.br/6801048248935718

Linha de pesquisa: História Social.

Temáticas de orientação: História Social das Religiões, principalmente o estudo das transformações históricas nas Religiões Populares relacionadas aos movimentos sociais, em especial nos temas: Religiões Afro-Brasileiras, Teologia da Libertação e Comunidades Eclesiais de Base, Religião e Política, Religião e Movimentos Sociais.

Emailirineiafranco@gmail.com


FLÁVIA MARIA DE CARVALHO

    Professora Adjunta da Universidade Federal de Alagoas. Doutora em História Social (UFF) realiza pesquisas sobre a História de Angola e de regiões da África Centro Ocidental, sobre as relações de poder estabelecidas pelas elites políticas do antigo Ndongo, sobre a História dos sobados, e sobre escravidão africana. Possui mestrado em História pela UFF (2002) e graduação pela UERJ (1999). Atualmente desenvolve pesquisas relacionadas às hierarquias sociais da África Centro Ocidental e sobre administração portuguesa em Angola nos séculos XVII e XVIII, que fazem parte de seu projeto de pós-doutoramento junto ao Programa de Pós Graduação em História da UFRRJ.


Lattes:  http://lattes.cnpq.br/3197648102123157

Linha de pesquisa: História Social

Temáticas de orientação: .História da África, Administração portuguesa em conquistas e colônias africanas, Dinâmicas e processos de escravidão atlântica.

 Email: flamariacarvalho@gmail.com


 GIAN CARLO DE MELO SILVA

 

    Possui graduação em Licenciatura em História pela Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE (2005). Mestre em História Social da Cultura Regional pela mesma instituição (2008). Doutor em História do Norte e Nordeste pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE (2014) com a tese: Na Cor da Pele, o Negro: Conceitos, Regras, Compadrio e Sociedade Escravista na Vila do Recife (1790-1810). Atualmente é professor dos cursos de graduação em História e Pedagogia da Ufal. Coordenador do Núcleo de Estudos Sociedade, escravidão e Mestiçagens (NESEM); Pesquisador da Rede de Estudos Escravidão, Mestiçagem, Trânsito de Culturas e Globalização - Séculos XV a XIX (UFMG) e O Mundo Atlântico (UFPE). Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Colonial e Imperial, atuando principalmente com os seguintes temas: Escravidão, Família, Mestiçagem, Cotidiano, Batismo, Casamento, Igreja Católica, População, Sociedade.


Latteshttp://lattes.cnpq.br/6816194135811718

 

Linha de pesquisa: História Social.

 

Temáticas de orientação: História da Escravidão, História das Mestiçagens, História da Igreja Católica e Instituições Leigas, História da Família, História Social e Cultural entre os séculos XVI- XIX.

 

Emailprofgianufal@gmail.com 


JANAINA CARDOSO DE MELLO 


    Doutorou-se em História na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 2009, sob a orientação do Prof. Dr. Marcos Luis Bretas da Fonseca, onde defendeu a tese O medo da guerra eterna! Resistência e negociação na Cabanada (Pernambuco - Alagoas, 1832-1850) e suas interfaces com a guerrilha absolutista em Portugal. Atualmente é professora do curso de Museologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e integrante dos Grupos de Pesquisa Documentos, Imagens e Narrativa; e Grupo de Estudos e Pesquisas em Memória e Patrimônio Sergipano (GEMPS). Obras publicadas: Diversidade Cultural - Universidade e etnias negra e indígena em Alagoas; Educação, Gênero e Sexualidade: novas experiências nas relações cotidianas entre professores e alunos do Colégio Estadual Costa Rêgo Arapiraca/ AL; e Literatura, História e Linguagens: diálogos possíveis. 

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4347504450030175

Linha de pesquisa: História Cultural 

Temáticas de orientação: História, Cultura Material e representações sociais; História, Patrimônio Cultural material e imaterial; História e Relações culturais Brasil-Portugal; História e Relações de Gênero; História e novas mídias tecnológicas; História e instituições culturais (Museus, Arquivos, Bibliotecas); Historiografia e periódicos oitocentistas (Brasil e Portugal); Questões relativas às teorias da História: Escola dos Annales, Marxismo Cultural Britânico, Micro-História ao debate da História Cultural contemporânea. Temas estes tendo como cronologia norteadora os séculos XIX, XX e XXI.

Emailjanainamello@uol.com.br 


JOSÉ VIEIRA DA CRUZ

    Doutorou-se em História Social na Universidade Federal do Bahia (UFBA), em 2012, sob a orientação do Prof. Dr. Muniz Gonçalves Ferreira, onde defendeu a tese “Da autonomia à resistência democrática: movimento estudantil, ensino superior e a sociedade em Sergipe, 1951-1985”. Atualmente é professor do curso de História do Campus do Sertão/Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em História, Sociedade e Cultura (GEPHISC) e do Grupo de Pesquisa História Popular do Nordeste (HPOPNET). Dentre os trabalhos publicados destaca-se “Manoel Bomfim e a América Latina: a dialética entre o passado e o presente”, no qual é um dos organizadores.

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/1801094730094239

Linha de pesquisa: História Social

Temáticas de orientação: História social, movimentos sociais, movimento estudantil, ensino superior, intelectuais, ditadura civil-militar, eleições, partidos políticos, literatura, cultura popular, memórias, história oral e sertão. Temas estes tendo como cronologia norteadora os séculos XIX, XX e XXI.

Emailjvdcufal@gmail.com 


LÍDIA BAUMGARTEN

    Doutora pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp (2010). A ênfase das pesquisas contemplam os temas sobre Imigração/Migração, Cultura, Memória e Ensino de História. Pesquisadora do “Grupo de Estudos Ensino, História e Docência”. Líder do grupo de pesquisa “Processos Migratórios, Cultura e Memória em Alagoas”. Tem experiência docente na área de Prática de Ensino de História e Estágio Supervisionado (Curso de História), e Conteúdos, Metodologia e Prática de Ensino de História (Curso de Pedagogia).

Lattes: http://lattes.cnpq.br/7312808913197579

Linha de pesquisa: História Social

 

Temáticas de Orientação: Educação Histórica e Ensino de História; - Formação de Professores de História (Inicial e Continuada);  História Oral e Memória;  Cultura e Relações de Sociabilidades;  Processos Migratórios no Nordeste;

Email: lidia.baumgarten@ichca.ufal.br  


 MARIA DE LOURDES LIMA ( Professora colaboradora)


    Doutorou-se em Informação, Tecnologia e Conhecimento na Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp), em 2009, sob a orientação do Prof. Dr. Eduardo Ismael Murguia Marañon, onde defendeu a tese A Gênese do Arquivo Fotográfico de Sebastião Leme: uma leitura da acumulação. Atualmente é professora do curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e integrante do Grupo de Pesquisa Documento, Imagens e Narrativas. 

Lattes: http://lattes.cnpq.br/8449472217863692

Linha de pesquisa: História Cultural. 

Temáticas de orientação: História Cultural, no âmbito da memória social e do patrimônio (i)material regional; Ciência da Informação como catalisadora das tensões entre documento e informação, representação social da memória e de narrativas textuais, as fontes no contexto da produção e de usos sociais do conhecimento,
com foco na informação verbal, visual e sonora.

Emailloulima09@gmail.com 


MICHELLE REIS DE MACEDO

   Doutorou-se em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF), em 2012, sob a orientação do Profº Dr. Jorge Ferreira, onde defendeu a tese “Recusa do passado, disputa no presente. Esquerdas revolucionárias e a reconstrução do trabalhismo no contexto da redemocratização brasileira (décadas de 1970 e 1980)”. Atualmente é professora do curso de História da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), integrante do Grupo  de Pesquisa História Social e Política e pesquisadora da FAPERJ no programa Cientistas do Nosso Estado (RJ).  Obras publicadas: O movimento queremista e a democratização de 1945. Trabalhadores na luta por direitos.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/9864655486093379

Linha de pesquisa: História Social.

Temáticas de orientação: História do Brasil Republicano; História do Trabalhismo; lideranças e partidos trabalhistas; frentes, organizações, partidos e movimentos de esquerda; História indígena; políticas indígenas e indigenistas; movimentos políticos e sociais relacionados à questão indígena.

Email: michellemacedo.historia@gmail.com  


OSVALDO BATISTA ACIOLY MACIEL 

    Doutorou-se em História na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 2011, sob a orientação da Profa. Dra. Suzana Cavani Rosas, onde defendeu a tese A Perseverança dos caixeiros: o mutualismo dos trabalhadores do comércio em Maceió (1879-1917). Atualmente é professor do curso de História da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), bem como integrante do Grupo de Pesquisa História Social e Poder. Obras publicadas: Pesquisando (n)a província: economia, trabalho e cultura numa sociedade escravista; Trabalhadores, identidade de classe e socialismo: os gráficos de Maceió (1895-1905); e Operários em movimento: documentos para a história da classe trabalhadora em Alagoas (1870-1960). 

Lattes: http://lattes.cnpq.br/9529634717031458

Linha de pesquisa: História Social

Temáticas de orientação: História social do trabalho e História social da escravidão (em suas diversas dimensões); História das esquerdas no Brasil; História dos movimentos sociais no Brasil; História Social da Literatura (séculos XIX e XX); História, memória e historiografia alagoana; Teoria, história e historiografia marxista.

Emailos.maciel@yahoo.com.br  


PEDRO LIMA VASCONCELLOS

 

    Doutorou-se em Ciências Sociais: Antropologia, em 2004, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) sob a orientação da Profa. Josildeth Gomes Consorte, com a tese Terra das promessas, Jerusalém maldita: memórias bíblicas sobre Belo Monte (Canudos). Livre-docente em Ciências da Religião, título alcançado junto à mesma universidade (em 2009), com a tese: Abrindo as portas do céu: apontamentos para a salvação, por Antonio Vicente Mendes Maciel. Atualmente é professor nas áreas de Produção do Conhecimento e de Ciências Sociais na Unidade Educacional de Palmeira dos Índios da Universidade Federal de Alagoas. Integra o LIER (Laboratório Interdisciplinar de Estudos da Religião), bem como o grupo de pesquisa Núcleo de Estudos da Violência no Estado de Alagoas (NEVIAL), onde coordena a linha de pesquisa “Religião e Violência”. Atualmente prepara seu pós-doutoramento junto ao Departamento de História da UNICAMP, com uma pesquisa sobre os fluxos entre grupos marginais cristãos dos primeiros séculos e aqueles que constituíram os primórdios do islamismo.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/7003483445498117

Linha de pesquisa: História Cultural.

Temáticas de orientação: História das religiões, Cultura popular, Messianismos e milenarismos, Culturas do Antigo Oriente Próximo, Textos e narrativas sagradas

Email: plvascon@uol.com.br 


RAQUEL DE FÁTIMA PARMEGIANI 

    Doutorou-se em História na Universidade Estadual de São Paulo (Unesp), em 2008, sob a orientação do Prof. Dr. Ruy de OliveiraAndrade Filho, onde defendeu a tese Juízo Final e Salvação na Alta Idade Média hispânica: o Comentário ao Apocalipse do Beato de Liebana. Atualmente é professora do curso de História da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e integrante dos grupos de pesquisa Grupo de Estudos Medievais (GEM) e Laboratório de História Afro-brasileira (LAHAFRO). 

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/0381377016378617
Linha de pesquisa: História Cultural.

Temáticas de orientação: Nos propomos a pesquisar, numa perspectiva da história da leitura, a cultura escrita e visual, pensada não só no seu contexto de produção, mas nas suas formas de transmissão e recepção, no emprego sócio-cultural que eles assumem dentro das comunidades como suporte de discursos. Ênfase se dá principalmente sobre a produção cultural da Idade Média e das formas de apropriação destes textos em períodos históricos posteriores, como, por exemplo, sua influência na literatura, na fala comum, na arte popular, nas manifestações da religiosidade do povo, nos movimentos sociais ligados ao milenarismo etc.

Emailrparmegiani@gmail.com