Você está aqui: Página Inicial / Institucional / Histórico

Histórico

Trajetória

 

Nossas origens remontam aos anos 50, com a criação, pelo Pe. Teófanes Augusto de Barros, da Faculdade de Filosofia de Alagoas. Fundada para suprir a carência de professores para o ensino secundário, a FFA logo pôs em funcionamento o curso de Pedagogia, que, com as licenciaturas antes criadas, iria integrar a Universidade de Alagoas, no início de 1961. 

Tendo se Firmado no cenário alagoano, ao longo da década de 60, na já denominada Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da UFAL, como espaço exclusivo de formação de professores de nível superior, a área de Educação vê- se, no final da década, instituída como Faculdade de Educação, para logo, no seio das reformas promovidas pela ditadura, ser reinstituída como Departamento de Educação, assim permanendo até a segunda metade da década de 80. Até aqui, embora com uma larga e profícua folha de serviços prestados à educação lagoana que vinha se expandindo mais e mais, a área de educação permanece, porém, no seio da UFAL, ainda como uma instância quase exclusiva de formação docente.  
Contudo, será no veio da política de formação pós-graduada de seus quadros, iniciada, ainda que timidamente, já na década de 70, que a sua ação começará a pender também para a pesquisa e a extensão. 

Depois de conseguir se reorganizar de fato, nos meados dos anos 80, após árdua batalha política, em três departamentos, será no fim dessa década que o TFE, o MTE e o APE, desprendendo-se do CCSA, criarão o CEDU, resultante de um projeto nascido do empenho e do ideal dos que queriam que a educação, no seio da UFAL,  continuasse sendo um espaço de formação cada vez mais comprometido com a nova realidade educacional alagoana, através de uma atuação crítica, investigativa, politicamente competente, capaz de manter interlocução com a sociedade e seus dirigentes, e cada vez mais ávida por transpor os muros que frequentemente encastelam a Universidade e tendem a fazê-la alienada do seu tempo e de sua realidade. Por isso, assumimos, desde a primeira hora em que fomos instituídos, como prioridade absoluta, a Educação Pública, e perseguimos, como meta central, a qualificação de nossos quadros. Mercê desse esforço, o CEDU conta hoje, dentre seus 52 integrantes, com 15 doutores, 6 doutorandos, 16 mestres e 7 mestrandos, perfilando-se entre os Centros da UFAL com maior titulação.  

Nesses mais de 12 anos de presença como Centro de Educação, é possível dizer que temos perseguido e, paulatinamente, concretizado nossos projetos na Graduação, estamos com cerca de 700 alunos fazendo Pedagogia, sem falar dos alunos de todas as licenciaturas por nós atendidas; na Pós-Graduação, com um programa institucionalizado e cerca de 12 cursos ofertados anualmente, além de um projeto de Mestrado em tramitação na CAPES, conquistamos credibilidade na comunidade; na Pesquisa, com quatro linhas de investigação instituídas, uma revista com tiragem regular e 20 alunos de iniciação científica em atividade e cerca de 30 bolsistas, desenvolvemos assessoria técnico-científica junto aos mais diversos setores educacionais que nos têm procurado, assim como formação contínuada presencial e a distância, educação ambiental, educação de jovens e  adultos para os excluídos, sejam eles moradores da zona urbana, da zona rural ou os sem-terra, além de uma presença forte e atuante no campus de Xingó.
Com muito ainda por fazer nesse 40º aniversário da Ufal, nosso lema continuará sendo " Ousar para Avançar", enquanto consolidamos espaços e reafirmamos nossos compromissos, de mente aberta e sempre apostando naqueles que formamos. 

Prof. Dr. Élcio de Gusmão Verçosa

CEDU no Século XXI

 

Para a Universidade Federal de Alagoas, o século XXI é marcado por profundas mudanças sociais e acadêmicas. Impulsionada e legitimada em 2003 por uma consulta eleitoral direta e paritária, que obteve mais de 51% de aprovação no primeiro turno de votação, a gestão da Profa. Ana Dayse Resende Dorea e do Prof. Eurico Barros Lobo se iniciou em 2004 dando nova vida e assumindo a realização de desafios há muito demandados pela nossa Comunidade Acadêmica e pela Sociedade Alagoana.

A renovação das propostas de crescimento, integrando de forma indissociada as dimensões do ensino, da pesquisa e da extensão, com o objetivo de formar e servir a sociedade alagoana exigiu também uma renovação de todas as instâncias acadêmicas, bem como a renovação de nossas parcerias com a sociedade.

Em dezembro de 2003, o MEC aprovou nosso estatuto/UFAL, elaborado de forma democrática pelo nosso Congresso Instituinte, o que também contribuiu para impulsionar a necessidade de reconstrução de todas as instâncias admininstrativas e acadêmicas da UFAL, mudanças que se iniciaram com a discussão e aprovação do Regimento da UFAL.

Nesse processo, em 2006, foram criadas as Unidades Acadêmicas atuais da UFAL, como Unidades em que se planejam, executam e avaliam, de forma indissociada, as nossas ações de Ensino, Pesquisa e Extensão.

Assim, o Centro de Educação cresceu institucionalmente em complexidade e responsabilidade, pois, consolidando nossa associação com o setor de Educação Física, agregamos hoje cinco Colegiados e seus cursos: o Colegiado do Curso de Pedagogia, o Colegiado do Curso de Pedagogia a Distância, o Colegiado do Curso de Bacharelado em Educação Física, o Colegiado do Curso de Licenciatura em Educação Física, e o Programa de Pós-Graduação em Educação que, por sua  vez, agrega os Colegiados do Curso de Mestrado em Educação Brasileira e dos Cursos de Especialização.

Além dos cursos regulares de graduação e pós-graduação, nas modalidades presencial e a distância, o Centro de Educação da UFAL também procura atender às demandas da sociedade alagoana feitas pelos sujeitos políticos coletivos que atuam no campo educacional, por cada vez mais ampla e melhor formação para os trabalhadores da educação no nosso Estado, por meio de programas e cursos de Formação Continuada, de nosso programa de pós-graduação lato sensu; as formações em nível de especialização – bem como participa de diversos projetos de complementação profissional em integração com outras Unidades Acadêmicas da UFAL e também com o MEC.

Também compõem a estrutura acadêmica do CEDU os Núcleos de Ensino, Pesquisa e Extensão, que buscam fortalecer o atendimento a essa demanda, com a função de agir como lugar de cruzamento de conhecimentos e interesses interdisciplinares e interinstitucionais, gerando e lançando redes de complexidade de ações.  
Atualmente, após um esforço coletivo de elaboração do nosso Regimento Interno, sediamos a atuação dos seguintes Núcleos: o Núcleo de Educação a Distância (NEAD), o Núcleo de Educação Ambiental (NEA), o Núcleo de Pesquisa e Estudos em Alfabetização (NEPEAL) e o Núcleo de Avaliação e Gestão Educacional (NAE), e  dos recém-criados: Núcleo de Educação Inclusiva, Núcleo de Educação Infantil Inclusiva, Núcleo de Educação Física, Esportes e Lazer, Núcleo de Atividades Físicas, Saúde e Qualidade de Vida, que juntos agem na proposição, discussão,  execução, avaliação, superação e renovação constante de nossos objetivos políticos e acadêmicos.

Além dos programas e projetos desenvolvidos em todas essas instâncias acadêmicas, que têm como pontos de interligação os nossos setores de estudos e grupos de pesquisa, temos agido também no sentido de participar de forma ativa e propositiva dos programas de Extensão, de Monitoria e de PIBIC/CNPq/UFAL. 

Também estão sediados no CEDU, como representações de nossa comunidade acadêmica, o Centro Acadêmico Joel Martins (Pedagogia) e o Centro Acadêmico 1º. de julho (Educação Física), enquanto se articula na UFAL a formação de uma Associação de Pós-Graduandos.

A atuação do CEDU no Estado de Alagoas se reflete também em diversas representações políticas e sociais no campo educacional. Com atuações no Conselho Estadual de Educação (CEE) e no Conselho Municipal de Educação de  Maceió, no Comitê Gestor do Plano Estadual de Alagoas (PEE/AL/2006-2015), no Fórum Alagoano de Educação de Jovens e Adultos, no SINTEAL, na ADUFAL e em diversas associações de classe e de atuação em defesa dos cidadãos alagoanos em seu direito à educação.

Assim, a partir dos princípios de ação fundados na democratização, autonomia, integração, compromisso social e respeito, o CEDU interage para cumprir sua missão institucional e social de intervir na realidade educacional do Estado de Alagoas, no intuito de contribuir pra uma ação educativa institucional pública, gratuita, inclusiva e de qualidade, mediante a formação inicial e continuada de educadores/as, articulando as dimensões de ensino, pesquisa e extensão. 

Profa. Dra. Adriana Almeida Sales de Melo