Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2010 / 09 / Professor de Libras é triplamente premiado em Concurso de Fotos
01/09/2010 09h49 - Atualizado em 13/08/2014 02h09

Professor de Libras é triplamente premiado em Concurso de Fotos

El ruiseñor quiere besar la flor: Hace tiempo no veo flores en los jardines de mi país. El sentimiento de nostalgia y romanticismo ha evocado las imágines reveladas en mis manos, que también echan de menos tocar y besar otras flores y amores

Lenilda Luna - jornalista

 

O professor de Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), Daniel Paes, da Faculdade de Letras, ganhou os três primeiros lugares no Concurso de Fotografias promovido pela Fusió d'Arts, em Benissanó, localizado em Valencia, Espanha. 

“A Fusió d'Arts é uma associação e empresa cultural que luta contra as barreiras sociais. Ela promove eventos vários para reunir surdos, ouvintes, surdocegos etc, no sentido de facultar a todos o direito de viver em sociedade sem preconceitos ou qualquer tipo de obstáculo”, explica Daniel, que ficou bastante emocionado com o reconhecimento.

O Concurso de Fotografias para surdos e ouvintes foi o primeiro realizado pela Associação e foi divulgado por toda comunidade Valenciana e da Espanha. Foram 30 participantes, cada um com cinco fotos (reunindo 150 fotos) que tiveram como lema comum: “Nuestras manos expresan”  (Nossas mãos se expressam).

Cada foto foi acompanhada com um texto em espanhol descrevendo o motivo, a inspiração para dar vida às formas feitas pelas mãos. “Participei com as cincos fotos e três delas foram premiadas. Minhas mãos viajaram para romper as barreiras sociais, também internacionais”, comemora o professor.

Em fevereiro de 2011, as fotos premiadas serão expostas no Castillo de Benissanó, em Valencia, que reúne cerca de 70 artistas. “Eu fiquei feliz porque fui o único estrangeiro a participar do concurso e minhas mãos fizeram algum sentido que eles consideraram importante. Foi muito gratificante o reconhecimento”, expressa o professor de Libras.

Confira ao lado as fotos, na ordem de premiação, com os respectivos textos 

Daniel Paes e as Libras

Daniel Paes é professor de alemão da Casa de Cultura Alemã da Ufal, que funciona no Espaço Cultural, e foi aprovado em concurso público como professor de Libras da Faculdade de Letras, em 2009. Entusiasmado pela linguagem brasileira de sinais, o professor está buscando implementar a Casa de Cultura de Expressão Visuo-gestual Miralles. A criação da nova Casa de Cultura foi aprovada por unanimidade pela Câmara de Extensão das Casas de Cultura e pela Faculdade de Letras.

 

O conhecimento de todos os elementos pertinentes a essa língua são o alicerce cultural das comunidades surdas do país e o instrumento inegável e indispensável para a realização democrática da inclusão social dos surdos”, explica o professor.

 

O aprendizado da língua brasileira de sinais tem sido obrigatório em todas as licenciaturas da Ufal desde aprovação da lei 10.436 de 24 de abril de 2002 e do decreto 5.626, de 22 de dezembro de 2005, que a regulamenta. “O propósito principal é preparar o futuro docente para o processo de inclusão social de alunos surdos na rede regular de ensino, rompendo as barreiras da comunicação e desfazendo preconceitos ainda existentes, melhorando o relacionamento entre professor e aluno, no processo ensino-aprendizagem”, explica Daniel Paes.