Buscar

Você está aqui: Página Inicial / Informes / Informes

Informes

Teste

UFAL Campus do Sertão oferece Oficina de Libras gratuita

Oficina de LIBRAS – CONECTADO

RESUMO:

A Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) é uma língua que pertence à comunidade surda fazendo parte da sua cultura e do direito linguístico das pessoas surdas. De acordo com a Lei 10.436, a Libras é reconhecida como meio legal de comunicação oriundo da comunidade surda do Brasil. Nessa língua, o sistema linguístico é de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, que possibilita a transmissão de ideias e fatos. Assim, a LIBRAS é uma língua, que possui todos os níveis linguísticos como qualquer língua oral, portanto não se deve ser confundida como linguagem. A mesma lei diz que o poder público, em geral, deve apoiar o uso e a difusão dessa língua. Nesse sentido, uma das alternativas para propagação da Libras é ofertar o ensino da mesma, por intermédio de oficinas que têm por objetivo DIVULGAR A LIBRAS e refletir sobre a importância da comunicação para os surdos. O decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005 que, dentre outras coisas, estabelece diretrizes sobre acessibilidade linguística e a difusão da língua de sinais no Brasil, justifica a proposta por estar em atendimento à legislação vigente. Para tanto, serão desenvolvidas atividades práticas que favoreçam o uso da Libras. A idealização deste oficina de Libras na modalidade a distância é devido à suspensão das atividades presenciais na UFAL e com o objetivo de possibilitar interação e aprendizado aos professores, técnicos e discentes e à comunidade interna da UFAL Campus do Sertão, em Delmiro Gouveia e para Maceió capital, aberto a sociedade. Utilizando ferramentas como sistema virtual de aprendizagem. As aulas serão teóricas e práticas, síncronas e assíncronas. Utilizando como plataforma conferência web RNP, ao vivo canal youtube ou zoom, dependendo da situação. Assim como disponibilizando os vídeos, textos acadêmicos e materiais didáticos dentro do sistema GOOGLE CLASSROM ou pelo GMAIL.

 

JUSTIFICATIVA:

 A LIBRAS ainda é pouco difundida em algumas cidades brasileiras, principalmente quando não há espaços em libras que ofertam serviços acessíveis ao surdo, o sujeito surdo depara-se com as barreiras comunicativas. Na capital do nosso estado, não é diferente. Maceió possui 20 mil surdos entre eles estão os deficientes auditivos e os surdo cegos. No ano de 2020 fomos surpreendidos por um momento atípico, com a pandemia do Corona Vírus, a comunidade surda sente na pele a realidade de viver em uma sociedade que não propicia meios de equidade para todos os quais pertencem a ela.  A ausência de profissionais que dominem a língua de sinais evidencia ainda mais a desigualdade social, colocando o sujeito surdo distante de uma qualidade de vida. Quando o surdo necessita de atendimento em lugares públicos e privados como: hospitais, Upas, Bancos, Supermercados, Delegacias, Fóruns, Juizados, Secretarias de Assistência Social, Saúde, Educação, Ministério Público, lojas e tantos outros. Nesses momentos nosso direito básico a comunicação é violado. Esse projeto de extensão busca reparar e construir um espaço de equidade para os surdos alagoanos. Por meio de oficina, ofertaremos 10 vagas para técnicos, professores e discentes do serviço público federal, mais precisamente o Campus do Sertão de Delmiro Gouveia e o restante das vagas que são 20 para a capital Maceió, aberta a sociedade em geral com objetivo de promover comunicação para atendimento de pessoas surdas. Nossa proposta é que os profissionais de diversas áreas, assim como, a sociedade em geral participe buscando diminuir essas lacunas e barreiras que a comunidade surda enfrenta.

 

 OBJETIVOS GERAIS:

- Aprender Libras por meio de pessoa surda;

- Conhecer a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS, na comunicação com pessoa surda;

- Compreender a estrutura básica da Língua Brasileira de Sinais.

 

 INFORMAÇÕES:

 - Evento: gratuito;

- Carga horária/certificado: 20 horas;

- Número de Vagas: 35.

 

INSCRIÇÕES:

 

- Inscrição no SIGAA: 25 a 31 de julho de 2020 ou até acabarem as vagas);

- Site: http://sigaa.sig.ufal.br/sigaa/public/extensao/loginCursosEventosExtensao.jsf

 

- Público-alvo interno: discentes, técnicos, professores - UFAL (Campus do Sertão);

Comprovante declaração UFAL (anexo arquivo pela SIGAA)

  

- Público-alvo externo: comunidade maceioense.

Comprovante RG (anexo arquivo pela SIGAA)

 

 ESCOLHA UM OFICINA:

 

A - Oficina de LIBRAS – CONECTADO ( 1° turma )

Início aula: 03 de agosto

Horário: 15h00 às 17h00.

 

B - Oficina de LIBRAS – CONECTADO ( 2° turma )

Início aula: 03 de agosto

Horário: 19h30 às 21h30.

 

Obs.: O candidato nunca deve ter feito outro curso de Libras.

 

CRONOGRAMA DE AULA:

 Agosto: 03,05,07,10,12 e 13.

 

 CONTATOS:

 - E-mail: ufalsertaolibras@gmail.com

- Instagram: @eventoslibrassertaoufal

 

  

Prof. Esp. Adeilson da Silva Alves

Coordenador do projeto

UFAL- Campus do Sertão - Delmiro Gouveia 

1º Ciclo de Palestras – Surdos e Libras: Transversalidade em foco

A Universidade Federal de Alagoas – UFAL, Campus do Sertão em Delmiro Gouveia, irá realizar nas datas citadas abaixo o evento intitulado:  Ciclo de Palestras Surdos e Libras: Transversalidade em foco. Esse evento que faz parte do projeto UFAL conectada que será transmitido ao vivo por meio de LIVEs pela plataforma do youtube em um canal que ainda será divulgado. O evento tem o objetivo de compartilhar conhecimento e aprendizagem a respeito da comunidade surda, com vários temas que contemplam a sociedade surda e também ouvinte.

Promovido pelo NEPILS - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Interiorização da Língua de Sinais do Campus do Sertão, a atividade possibilitará a construção de novos aprendizados.

O evento contará com 6 palestrantes surdos(as) que abordarão temas variados. Será acessível, com palestras em Libras e interpretação para português. Podem assistir pessoas ouvintes e surdas pelo YouTube LIVEs.

Devido a suspensão das atividades presenciais, por motivos de pandemia, estamos articulando em busca de novas estratégias para que o conhecimento possa ocupar novos espaços. Todos os palestrantes serão surdos e os assuntos abordados serão de várias áreas, estas como: DEAFHOOD, COMUNIDADE SURDA, ENSINO DE LIBRAS COMO L1, PSICOLOGIA SURDA,TRADUTOR-INTÉRPRETE SURDO, CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1988 E OS SURDOS.

 

Objetivos Gerais:

- Compartilhar o conhecimento científico de forma transversal, tendo como objeto principal os surdos e a Libras;

- Discutir os temas propostos num espírito de múltiplos olhares;

- Refletir sobre os surdos e Libras na sociedade.

 

Serão seis encontros por meio de LIVES conforme a programação abaixo:

 

1 LIVE  -  Palestra -  20 de Julho de 2020

Profª. Dra. Flaviane Reis

15h00 às 15h40 - Tema: DEAF HOOD: Surdos nas Diferenças.

15h40 às 16h00 - Debate.

 

Profª. Dra. Ana Regina e Souza Campello

19h00 às 19h40 -  Tema: Multiculturalismo da Comunidade Surda.

19h40 às 20h00 - Debate.

 

 

2 LIVE  - Palestra - 22 de Julho de 2020

 

Profª Dra. Marianne Rossi Stumpf

15h00 às 15h40 - Tema: O Referencial Curricular para o Ensino de

Língua Brasileira de Sinais - Libras L1.

15h40 às 16h00 - Debate.

 

Prof. Me. Bruno Pierin Ernsen

19h00 às 19h40 - Tema: Psicologia em Libras: Como é a Situação Pessoas Surdas, Experiência, Isolamento e Anti-Bullying.

19h40 às 20h00 - Debate.

 

 

3 LIVE  -  Palestra - 24 de Julho de 2020 

 

Prof. Me. João Gabriel Duarte Ferreira

15h00 às 15h40 - Tema: Tradutor Surdo Audiovisual: Desafios e Estratégias

15h40 às 16h00 - Debate.

 

Prof. Sandro dos Santos Pereira

19h00 às 19h40 - Tema: O Preconceito Social na Constituição Federal 1880.

19h40 às 20h00 - Debate.

 

 

INFORMAÇÕES:

- Evento: gratuito;

- Público alvo: discentes, técnicos, professores da UFAL e comunidade em geral (Brasil);

- Carga horária/certificado: 15h;

- Número de Vagas: 1000.

 

INSCRIÇÕES:

- Inscrição no SIGAA: 13 a 17 de julho de 2020 ou até acabarem as vagas);

- Site:http://sigaa.sig.ufal.br/sigaa/public/extensao/loginCursosEventosExtensao.jsf

 

CONTATOS:

- E-mail: ufalsertaolibras@gmail.com

- Instagram:@eventoslibrassertaoufal

 

 

Prof. Esp. Adeilson da Silva Alves

Coordenador do evento

1º Ciclo de Palestras

Campus do Sertão – UFAL

Delmiro Gouveia - AL

Campus do Sertão entra na programação do Ufal Conectada

Inscrições para os cursos são gratuitas

Programa é aberto a toda a comunidade, inscrições já estão abertas

Acompanhando as atividades do Ufal Conectada, o Campus do Sertão realiza uma série de webconferências no programa-evento Ufal Campus do Sertão Conectad@. Iniciativa da direção do Campus, junto com as coordenações de curso e do Núcleo Humanidades, o programa tem o objetivo de promover formação no contexto da graduação.

De acordo com o professor Thiago Trindade, diretor acadêmico do Campus do Sertão, o programa-evento Ufal Campus do Sertão Conectad@ é uma proposta que visa garantir, em especial aos alunos, uma formação continuada em tempos de isolamento social. “Não se trata de uma substituição das aulas presenciais por atividades EAD. É apenas um outro recurso possível para a formação de nossas estudantes e nossos estudantes”, explica.

As atividades estão acontecendo no site durante o período de isolamento social e englobam ensino, pesquisa e extensão, podendo ser acessadas por toda a comunidade acadêmica e externa. São cursos livres, minicursos, cursos, no âmbito da graduação; círculo de webconferências, cursos e eventos para a comunidade externa, elaboração de projetos científicos e artigos científicos, reuniões de grupo de pesquisa e orientações de TCC. Fique atento, as inscrições já estão disponíveis na página. Para cursos que ocorrerão em maio e junho, as inscrições vão de 19 a 23 de maio de 2020; para cursos que ocorrerão em julho e agosto, as inscrições vão de 8 a 12 de junho de 2020.

Além da oferta de cursos, haverá a promoção de projetos de extensão, como o Redação para o Enem - Mande bem na redação do Enem!, curso online destinado a estudantes da 3ª série do Ensino Médio e egressos de escolas estaduais do sertão alagoano, sob a coordenação de docentes do curso de Letras e Pedagogia do Campus do Sertão, além da colaboração de servidoras técnicas, a psicóloga e a assistente social, como também de discentes do Campus.

O professor Thiago ainda destaca que as atividades promovidas, em especial, os cursos e minicursos correspondem a atividades complementares a distância, e não a atividades letivas. Não há vínculo a nenhuma disciplina para o semestre letivo, logo a carga horária e a frequência desses cursos a distância não podem ser reaproveitadas para disciplinas do semestre, uma vez que, de acordo com Resolução n. 14, 2020-Consuni-Ufal, de 18 de março de 2020, o Calendário Acadêmico da Ufal está suspenso, por tempo indeterminado.

Campus do Sertão: 10 anos de luta, resistência, construção e socialização de saberes

Criado no dia 15 de março de 2010, o Campus do Sertão, atualmente, em sua Sede, em Delmiro Gouveia, e em sua Unidade, em Santana do Ipanema, foi fruto do Reuni (Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais), que possibilitou uma nova expansão das universidades em todo o território brasileiro.


Em seus 10 anos de história, possibilitou o ingresso de cerca de 5.700 estudantes, oriundos do estado de Alagoas, mas também de outras cidades do país.

Durante esse período, foram centenas as ações de ensino, como também desenvolveu e vem desenvolvendo importantes ações de extensão. Vão-se mais de 300 ações, dentre projetos, programas, cursos, eventos. Veem-se, também, ações no âmbito da pesquisa, ao desenvolver mais de 50 projetos de iniciação científica, além de dezenas de participações como colaboradores na produção de ciência. Conta, também, com grupos de pesquisa e estudos ativos e atuantes, além de mais de 1.000 pesquisas concluídas pelos discentes.

Não podemos deixar de destacar as dezenas de egressos que ingressaram em programas de pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado), em universidades brasileiras e fora do país.

Tudo isso é a força do Campus do Sertão, é o compromisso da universidade pública brasileira com a sociedade, é o resultado do trabalho coletivo de todas e todos que fazem o Campus do Sertão, forte, comprometido, plural e resistente, nos dias de hoje, aos ataques à educação superior neste país.

A história do Campus do Sertão é uma história de luta e resistências. E assim o será pelos próximos anos.

Parabéns à comunidade acadêmica!

Agradecemos às/aos funcionárias/os terceirizadas/os, a todas/os as/os servidoras/es e às/aos estudantes que fazem deste espaço um lugar de produção do conhecimento, de respeito às diferenças e de socialização de saberes.

A Ufal é nossa!

O Campus do Sertão é nosso!

10 anos do Campus do Sertão: construindo saberes e resistências.


Prof. Agnaldo José dos Santos – Diretor geral
Prof. Thiago Trindade Matias – Diretor acadêmico

Projeto: Minicurso de Libras nos Campi da UFAL do Interior de Alagoas

APRESENTAÇÃO:

A Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) é uma língua de pertencimento cultural e linguístico que as pessoas surdas adquirem e utilizam, não só para se comunicar mas, também, através da qual se constroem como sujeitos constituindo uma identidade e cultura próprias. De acordo com a Lei 10.436, a Libras é reconhecida como meio legal de comunicação oriunda das comunidades urbanas de surdos, do Brasil. A Libras possui um sistema linguístico de natureza visual-motora, com estrutura gramatical própria, que possibilita a transmissão de ideias e fatos. Assim, a LIBRAS é uma língua, que possui todos os níveis linguísticos como as línguas orais, portanto não deve ser confundida como uma linguagem. A mesma lei, diz que o poder público em geral deve apoiar o uso e a difusão dessa língua. Nesse sentido, uma das alternativas para propagação da Libras é ofertar o ensino da mesma, por intermédio de oficinas que tem por objetivo difundir a LIBRAS e mostrar sua importância para o desenvolvimento das pessoas surdas e sua comunicação entre eles e as pessoas que ouvem. Dessa forma, justifica-se a proposta em atendimento a legislação vigente. Para tanto, serão desenvolvidas atividades práticas que favoreçam o uso da Libras em cumprimento ao decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005 que, dentre outras coisas, estabelece diretrizes sobre acessibilidade linguística e a difusão da língua de sinais no Brasil. Sendo assim, torna-se importante pensar no ensino desta língua nos mais variados espaços educacionais. O Núcleo de Estudos e Pesquisas em Interiorização da Língua de Sinais apoia o projeto de Minicurso de Libras a ser realizado pelo Campus do Sertão da UFAL em Delmiro Gouveia. Isso fortalece a língua de sinais utilizada nos interiores, através da implantação desses projetos de extensão para promover ações de formação docente e formação continuada para técnicos e alunos, através de oficina de libras para interiorização da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) no Campus A.C. Simões – Maceió, Campus Arapiraca, no agreste alagoano, e no Campus do Sertão que se estende por outras unidades de ensino como Palmeira dos Índios, Penedo, Viçosa e Santana do Ipanema.

Palavras-chave: Acessibilidade, Interiorização, Libras, Surdos.

 

JUSTIFICATIVA:

A LIBRAS ainda é pouco utilizada em algumas cidades brasileiras, principalmente nas que ficam no interior de alguns estados. Buscando entender essa realidade, o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Interiorização da Língua de Sinais (NEPILS), que é composta por professores pesquisadores da UFAL e de outras instituições federais, investigam as políticas e planejamentos linguísticos relacionados a interiorização desta língua. Com base nisso, estamos desenvolvendo um projeto extensão na UFAL que pretende realizar Minicursos de Libras no interior de Alagoas – UFAL em algumas cidades do interior de Alagoas campus e unidades da UFAL, com parceria de 7 (sete) campi da UFAL para a realização: 

- Campus: Maceió, Arapiraca e Delmiro Gouveia.

- Unidades: Palmeira dos Índios, Penedo, Santana do Ipanema e Viçosa.

 

 

 

OBJETIVOS GERAIS:

O objetivo do minicurso de Libras é:

  • compartilhar o conhecimento sobre a língua de sinais usada por surdos no Brasil, especificamente no estado de Alagoas;
  • valorizar a cultura surda e a necessidade de acessibilidade como direito para o exercício da cidadania;
  • quebrar algumas barreiras comunicacionais relativas à aceitação da língua de sinais, pois a maioria da população, ainda, não reconhece a LIBRAS de fato como uma língua. 
  • estimular o interesse pelo aprendizado e aprofundamento no conhecimento  da Libras; 
  • informar sobre a formação de intérpretes de Libras/português/Libras;

 

Esses minicursos terão como conteúdo básico:

  • Esclarecimento sobre os mitos que surgiram em torno da língua de sinais e dos surdos;
  • A apresentação de aspectos que envolvem a cultura e identidade dos surdos usuários da língua de sinais/português; 
  • A legislação e garantia de direitos dos surdos;
  • E, ainda, a apresentação do alfabeto manual e sua função dentro da língua, números, sinal pessoal, cumprimentos, expressões faciais fundamentais para a comunicação com os surdos e, outros conteúdos, que avaliar necessários no decorrer da aplicação das oficinas.
  • Entrevistas, questionários e resumos da vida das pessoas surdas.

 

INFORMAÇÃO: 

Minicurso: Gratuito;
Vaga: 40 por cada campi;
Carga horária / certificado: 20h;
Link de Inscrição: SIGAA - UFAL;
Aulas: 4 encontros com aulas teóricas e práticas;
Público-alvo interno: Discentes, Técnicos e Professores da UFAL;
Público-alvo externo: Comunidade em geral;
Professor: Adeilson Silva Alves;

Início das aulas campi da Ufal:
Março - Delmiro Gouveia.
Abril - Santana do Ipanema, Maceió e Palmeira dos Índios.
Maio - Arapiraca, Penedo e Viçosa.

Breve divulgaremos um cronograma com dias das aulas

 

ATENÇÃO: 

A prioridade para fazer inscrição no minicurso é não saber nada LIBRAS. Minicurso específico para iniciantes que nunca fizeram nenhum curso ou disciplina de Libras.


Prof. Esp. Adeilson da Silva Alves

 Coord. do projeto

  Campus do Sertão – UFAL

   Delmiro Gouveia –AL

 

Final de Semana Campus do Sertão realiza fase final do futsal dos 4º Jogos Internos do Sertão.

Equipe campeã do Curso de História

O Campus do Sertão realizou neste sábado dia 14.12.2019, a fase final do futsal dos 4º Jogos Internos do Sertão, (4º JIS), as partidas foram disputadas no ginásio municipal de Delmiro Gouveia.

O destaque foi a equipe campeã representando o curso de História que disputou a final contra a Associação Atlética Corujão, sendo que a disputa terminou em cobrança de pênaltis.

A coordenadoria Estudantil do Campus do Sertão parabeniza todos os alunos atletas que participaram desta etapa final e agradece especialmente as duas equipes da Unidade de Ensino de Santana do Ipanema que novamente marcaram presença no evento.

1º Torneio Integração de Tênis de Mesa do Campus do Sertão - (Sede e Unidade de Ensino)

1º Torneio Integração de Tênis de Mesa do Campus do Sertão - (Sede e Unidade de Ensino)
O Torneio de Tênis de Mesa, realizado no dia 19.11.2019, celebrou a integração dos alunos da sede e da Unidade Educacional de Santana do Ipanema. O evento foi realizado no Colégio Divino Mestre, onde funciona a Unidade de Ensino e contou com a participação dos alunos da sede e da unidade de ensino do Campus do Sertão.
O torneio denominado 1º Torneio Integração de Tênis de Mesa sede e unidade, foi cadastrado no Sigaa, (módulo extensão) e, para os alunos participantes, contou com carga horária de 8 horas, o coordenador, o técnico em assuntos educacionais, Rogério Brilhante, frisou que: “o evento superou as expectativas dada a participação e feedback de todos da Unidade que estiveram presentes tanto jogando quanto na torcida, acompanhando todos os jogos até às finais.” e ainda destacou o bom nível técnico da competição.


A PROEST contribuiu para a efetivação do evento na liberação de ajuda de custos  para participação em eventos, fortalecendo assim, as ações esportivas no Campus do Sertão.

II FESTIVAL DE CORAIS DO SERTÃO ALAGOANO (II FCSA)

O Núcleo de Expressão Artística (NEART) Campus do Sertão informa que estão abertas as inscrições para o II Festival de Corais do Sertão Alagoano. 
O evento está em sua 2ª edição e consiste no maior encontro de canto coral realizados no sertão alagoano para exposição dos trabalhos artístico-musicais realizados pelos corais filiados aos projetos do NEART, coros parceiros e convidados. Este ano o II FCSA conta com a presença dos coros Filhos do Céu e Sementes do Sertão da prefeitura municipal de Pariconha, Coro Fonte de Vida da paróquia de São José de Olho D'Água do Casado, e dos coros pedagógicos Encantus, do colégio Watson e Acauã do colégio Luiz Augusto do município de Delmiro Gouveia. Além dos coros mencionados anteriormente, se apresentam nesta edição o Coro do Sertão e o CORUFAL.
O evento acontece no dia 02 de dezembro da 14H00 as 22H00.
Os participantes e ouvintes inscritos através do site do evento terão certificado de participação com carga horária de 8H. 
As inscrições podem ser realizadas através do link:

Docentes da UFAL-Sertão lançam livro na 9ªBienal Internacional do Livro de Alagoas

No próximo dia 5 de novembro, às 11h da manhã, docentes da UFAL – campus do Sertão estarão lançando livro na 9ªBienal Internacional do Livro de Alagoas, evento que acontece em vários pontos do bairro de Jaraguá, em Maceió, de 1º a 10 de novembro. O livro ‘Educações e resistências: diálogos, rupturas e alternâncias’ foi organizado por José Ivamilson Barbalho e Giseliane Almeida, docentes da UFAL – campus do sertão que reuniram na publicação, como autores dos capítulos, vários outros colegas desta unidade acadêmica e de outras instituições de ensino superior do estado.

 

O livro reúne capítulos que denunciam os efeitos sociais e educacionais do atual momento do cenário político nacional, o qual é marcado pelos discursos de ódio, ataques e ameaças às comunidades tradicionais, indiferença do Estado à destruição sistemática do meio ambiente, estímulos ao fundamentalismo religioso e partidário, precarização e desmonte das políticas sociais, entre outros efeitos. Além da crítica, alguns capítulos mostram como esse cenário tem reverberado no chão da escola e divulgam experiências importantes de educações que se concretizam como resistências hoje. A publicação foi lançada pela editora CRV e pode ser adquirida no evento, ou pelo site da editora, em formato impresso ou digital.

 

A Bienal, organizada pela UFAL, é um evento completamente gratuito que nesta edição oferta atividades como conferências, bate-papos, oficinas, seminários, mesas-redondas, eventos acadêmicos, atrações artísticas, e lançamentos de livros. Entre os lançamentos, está o livro dos docentes da UFAL – campus do sertão.

 

Todavia, cientes da importância de divulgar a publicação também internamente, os organizadores e autores do livro realizarão em nosso campus duas mesas-redondas de curta duração para fazer o lançamento do livro para a comunidade acadêmica sertaneja. A atividade ocorrerá no dia 21 de novembro, em duas sessões no turno da manhã, conforme detalhamento abaixo.

 

Serviço: lançamento do livro ‘Educações e resistências: diálogos, rupturas e alternâncias’ (CRV, 2019).

- 05/11, 11h, na 9ªBienal, pavilhão das oficinas, com presença dos organizadores do livro e os autores Maria Lenilda Caetano França, Rodrigo Pereira e Vagner Bijagó;

- 21/11, 8h, no auditório da UFAL-Sertão, com primeira mesa-redonda às 10h com os organizadores do livro e os autores Dalmo Moura, Maria Lenilda França, Lucas Lima, Marcos Paulo Sobral, Rodrigo Pereira e Vagner Bijagó; e segunda mesa-redonda às 11h com os organizadores do livro e os autores Ana Paula Araújo e Suzana Libardi, Geisa Ferreira e Lílian Kelly Voss, Alice Santos e Cristiano Vilela.

JUBs Temporada 2019 Fase Final Lutas

O aluno do Curso de Engenharia Civil do Campus do Sertão, Demerson da Silva Barros, participou nos dia 24.10 e 25.10 da fase final do JUBs (Jogos Universitários Brasileiros)em Salvador -BA competindo pela modalidade Karatê, categoria -67kg, especial faixa preta, obtendo a 3ª colocação. Nossos parabéns ao desempenho do aluno atleta e nossos agradecimentos a PROEST que mais uma vez disponibilizou ajuda de custo para custear a ida do nosso estudante.

VI SEMANA DE ENGENHARIA- SEMENGE

Tema- Inovação e Inclusão na Engenharia: Princípios e visões na sociedade moderna

A Semana de Engenharia (SEMENGE) é o maior evento de Engenharia do Sertão promovido por alunos e professores do Eixo da Tecnologia da Universidade Federal de Alagoas do Campus do Sertão, em Delmiro Gouveia, e já se encontra em sua 6º edição.

Os eventos da SEMENGE sempre contam com palestras, mini cursos, visitas técnicas e mesas-redondas de diversas áreas da Engenharia, promovendo a integração/intercâmbio do conhecimento acadêmico e o setor empresarial, como também com o ambiente técnico e o mercado de trabalho. Além disso, faz parte da programação a apresentação de trabalhos científicos com premiação para os destaques, disseminando e divulgando os conhecimentos das produções técnicas e cientificas dos participantes. 

Para maiores informações e inscrição, acesse: https://semengeufal.com/#/eventos/vi-semenge

CAMPUS DO SERTÃO REALIZA A 2ª ETAPA DOS JOGOS INTERNOS

Aluísio Norberto

Foi neste final de semana a 2ª etapa dos jogos internos do sertão no dia 04.10, a tarde teve a disputa das partidas de  Xadrez , mais uma vez a Unidade de Ensino de Santana marcou presença com a participação do jovem Matheus Marinho, calouro do curso de Ciências Contábeis que ficou com a 2ª coloção da competição. O campeão do torneio foi Fabrício Miranda, veterano do curso de Eng. Civil que já participou de edições anteriores dos jogos internos do sertão.

 

No período noturno teve início a etapa do FUTSAL, onde começou com a fase de grupos, houve a participação de alunos de todos os cursos do Campus do Sertão, destacando-se a presença de duas Associações Atléticas do Campus a AAAL (PIRRAÇA) e a Corujão.

 

Nesta modalidade esportiva também houve a participação de duas equipes da Unidade de Ensino de Santana do Ipanema, que obteve ajuda de custos da PROEST para efetuarem o seu deslocamento.

 

As partidas foram bastantes acirradas, onde cada lance era disputado com muito intusiamo causando euforia no público que compareçeu para prestigiar os jogos neste 1ª fase de grupos.

 

 

4º Jogos Internos do Sertão (JIS)

Campus do Sertão dá início ao 4º Jogos Internos do Sertão (JIS)

Campus do Sertão dá início aos 4º Jogos Internos do Sertão (JIS)

                O 4º JIS, como é mais conhecido pela comunidade acadêmica, teve início neste final de semana com as modalidades de Tênis de Mesa, Handebol Feminino e Vôlei 4x4 masculino.

O Tênis de Mesa foi disputado na sala do NAFE – Núcleo de Atividades Físicas e Esportivas, localizada no Anexo Mandacaru do campus. E no Ginásio Poliesportivo do Município de Delmiro Gouveia foram realizados os jogos de Handebol feminino e Voleibol 4x4 masculino. Vale destacar que este ano, pela primeira vez, contamos com a participação dos alunos da Unidade de Santana do Ipanema.

No próximo final de semana será a vez do Xadrez, Jogos de Tabuleiro, Dominó, Damas, Ludo e Futsal masculino.

 

Campus do Sertão pleiteia outorga de uso da água do canal do sertão

Ontem, dia 19 de setembro de 2019, o Campus do Sertão recebeu a Secretaria do Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas (SEMARH), para entrega da 1ª etapa das outorgas, regularizando o uso da água do canal do sertão.

Na oportunidade, a COINFRA (Coordenação de Infraestrutura do Campus do Sertão) da UFAL solicitou o cadastro da outorga para o Campus do Sertão fazer uso da água.

O diretor geral do Campus do Sertão, prof. Dr. Agnaldo José, juntamente com engenheiro civil do campus, Francisco Teixeira, e o servidor técnico, Aluisio Norberto, agradecem ao Secretário Estadual Fernando Pereira e ao Secretário Executivo Alex Gama.

 

Inscrição no Grupo de E-mails Alunos Santana

Estudantes e servidores da Unidade Santana poderão solicitar cadastro pelo formulário. Os estudantes têm permissão de recebimento e os servidores, permissão de envio.

CHAMADA PÚBLICA PARA MONITORES/AS DO EVENTO IV JIS(JOGOS INTERNOS DO SERTÃO)DO CAMPUS DO SERTÃO.

A Comissão Organizadora da 4ª edição dos Jogos Internos do Sertão( IV DO JIS DO CAMPUS DO SERTÃO) torna público a abertura de inscrições e estabelece normas relativas à participação como MONITOR voluntário do evento, será realizado no período de 27 e 28 de setembro e 04 e 05 de outubro de 2019, no Campus do Sertão,durante os dois turnos, que terá a participação de todos os cursos de graduação da UFAL/ Campus do Sertão - Sede e Unidade Educacional de Santana do Ipanema.

1. OBJETIVO

Este formulário tem a finalidade de selecionar monitores/as para darem apoio às atividades desenvolvidas no IV JIS DO CAMPUS DO SERTÃO, em Delmiro Gouveia.

2. DO PÚBLICO ALVO

Poderão participar como MONITORES/AS estudantes de todos os cursos de graduação da Universidade Federal de Alagoas/Campus do Sertão.

O/A estudante inscrito/a no evento como MONITOR/A deverá ter disponibilidade para participar da reunião preparatória no dia 24 de setembro, às 10h e às 19h (na sala do NAE) e atuar nas atividades em que ficará responsável durante o evento, optando por participar em um ou dois turnos (vespertino, das 14 às 18:00; noturno, das 19:00 às 22:30 horas, durante os eventos que se inscreveu para monitor.

O/A estudante poderá optar por uma carga horária de monitoria entre 8h a 12h.

OBS.: O monitor também pode participar do JIS como atleta.

3. DAS INSCRIÇÕES

São 24 vagas, acrescido um cadastro reserva. Sendo as mesmas distribuídas de acordo com a modalidade esportiva na qual o aluno pretende a monitoria.

4 vagas para Tênis de Mesa;
3 vagas para vôlei;
6 vagas para futsal;
3 vagas para handebol;
4 vagas para xadrez;
4 vagas para jogos de tabuleiros(damas, ludo,dominó).

Link para Inscrição: AQUI


4. CRITÉRIO DE CLASSIFICAÇÃO

Serão analisados os seguintes critérios de classificação: o coeficiente de rendimento; tempo
de integralização; maior disponibilidade de tempo para monitoria.

5. RESULTADO

O resultado será divulgado dia 20 de setembro de 2019, na página da UFAL/Campus do Sertão, por e-mail a toda comunidade acadêmica, no Facebook do NAE e na página do CID.

Os/as candidatos/as não convocados no resultado da seleção poderão compor um quadro de reserva e serem convocados durante o evento, por motivo de ausência dos candidatos selecionados para a reunião preparatória ou não comparecimento no horário reservado ao candidato/a durante o evento.

Link para Inscrição: AQUI

II ENCONTRO COMEMORATIVO AO DIA DO SURDO

A Lei nº 11.796, de 2008, institui o Dia Nacional dos Surdos através do Art. 1º, que diz: “Fica instituído o dia 26 de setembro de cada ano como o Dia Nacional dos Surdos”. É uma data nacional que é celebrada anualmente neste dia, porque é a data de fundação do INES-Instituto Nacional de Educação de Surdo, a primeira escola pública para surdos do Brasil.

A Universidade Federal de Alagoas – UFAL, Campus do Sertão, em Delmiro Gouveia, irá comemorar essa data realizando o II Encontro Comemorativo ao dia do Surdo, que será organizado pelo NEPILS - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Interiorização da Língua de Sinais. O encontro acontecerá com as temáticas: direitos humanos, literatura Surda, valorização linguística e pesquisas em língua de sinais.

O dia 26 de setembro é um dia especial para os surdos do Brasil. Nesse dia, comemoraremos essa data realizando atividades com objetivo de conscientizar a sociedade local sobre direitos das minorias linguísticas, reivindicando o respeito à língua de sinais, à construção identitária e à cultura surda. Pois não nos entendemos como deficientes. A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é a língua da comunidade surda do Brasil, reconhecida pela Lei Federal nº 10.436/2002 e regulamentada pelo Decreto nº 5.626/2005, uma vez que Libras não é uma linguagem, mas é uma língua: Língua Brasileira de Sinais.

 

Objetivos Gerais:

 

- Refletir sobre os surdos na sociedade, em comemoração ao dia da pessoa surda;

- Compreender a pessoa surda, sua língua, cultura e identidade;

- Discutir os direitos humanos das pessoas surdas;

- Apresentar a Literatura surda à comunidade regional;

- Falar sobre as pesquisas em língua de sinais.

 

Palestras:

- Apresentação de Núcleo de Estudos e Pesquisas em Interiorização da Língua de Sinais (NEPILS)

Prof. Esp. Adeilson da Silva Alves (UFAL - Universidade Federal de Alagoas)

 

- Direitos Humanos das Pessoas Surdas

Esp. Mariana Marques da Hora (Tribunal de Justiça de Pernambuco – TJPE)

 

- Valorização Linguística da Comunidade Surda

Prof. Me. Roberto Willians de Lima Santos (UFRPE- Universidade Federal Rural de Pernambuco)

 

- Literatura surda: Produções Culturais de Surdos

Prof. Esp. Cristiano José Monteiro (UFPE - Universidade Federal de Pernambuco)

 

 

Informações:

- Evento: Gratuito;

- Público alvo: discentes, técnicos, professores da UFAL e comunidade em geral;

- Carga horária/certificado: 08h;

- Horário: 09h às 17h;

- Número de Vagas: 350;

- Local: Auditório Graciliano Ramos na UFAL (Campus do Sertão), em Delmiro Gouveia – AL.

 

Inscrições:

- Inscrição no SIGAA (de 01 a 25 de setembro de 2019 ou até acabarem as vagas).

Site para Inscrição: AQUI

 

 

Prof. Esp. Adeilson Alves

Coordenador do Evento

Campus do Sertão - UFAL

Delmiro Gouveia-AL

Revista de Ciências Humanas Caeté está com chamada aberta para submissão de artigos científicos até o dia 30 de setembro de 2019

A Revista de Ciências Humanas Caeté, vinculada ao Núcleo de Pesquisa e Estudos Arqueológicos e Históricos (NUPEAH) da Universidade Federal de Alagoas, Campus do Sertão, surgiu com o intuito de divulgar resultados de diversas investigações científicas inéditas na área das Ciências Humanas (Arqueologia, Antropologia, História e Filosofia), de pesquisadores de instituições brasileiras e internacionais.

 

Link da Revista: AQUI !

XIX ENCONTRO DE FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO DO NORTE E NORDESTE - EFENN

XIX EFENN : "Filosofia, Educação e Democracia: Entre os olhares da crise e da formação humana"

O Encontro de Filosofia da Educação do Norte e Nordeste (EFENN) é um dos ambientes destinados para o diálogo de ideias acerca das reflexões filosóficas no campo da educação. A região nordeste possui vinte (20) grupos de pesquisas que abordam vários temas, dentro como Espiritualidade, Políticas de Subjetivação, Educação Filosófica, Metodologia da Pesquisa, Cultura Política, Fundamentos da Educação, Filosofia Política, Ética, Filosofia Contemporânea, Marxismo, Pragmatismo, Teoria Crítica. A quantidade de grupos e a diversidade temática atestam a qualidade do desenvolvimento da produção de saberes na área de Filosofia da Educação na região, endossando e justificando ossos esforços e ações para o aprofundamento e socialização das pesquisas e reflexões filosóficas educacionais.

No período de 16 a 18 de outubro o Campus do Sertão, em Delmiro Gouveia, será palco deste importante evento, o XIX Encontro de Filosofia da Educação do Norte e Nordeste, que traz como tema “Filosofia, Educação e Democracia: Entre os olhares da crise e da formação humana”.

Abaixo seguem orientações gerais para as inscrições. Visitem o site do evento para maiores informações, como cronograma, normas para submissão de trabalhos, comissão científica e contato: https://xix-efenn.webnode.com/

 

II Seminário do OBELUTTE: "Uma reflexão sobre os atuais desafios da luta por terra e território"

Programação II OBELUTTE

O Observatório de Estudos sobre a Luta por Terra e Território (OBELUTTE), vinculado ao GEPAR/CNPq/UFAL, realizará nos dias 18 e 19 de junho, no auditório Graciliano Ramos, Campus do Sertão da UFAL, II Seminário do OBELUTTE, que traz como tema "Uma reflexão sobre os atuais desafios da luta por terra e território". 

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas via SIGAA. Confiram a programação!

Ajuste de Matrícula 2019.1

O Ajuste de Matrícula é destinado aqueles alunos que não conseguiram realizar a matrícula no Sie Web ou que a fizeram, mas apresenta alguma pendência.

 A Matrícula Vínculo é direcionada somente aos alunos que faltam desenvolver o TCC, dentro do período de integralização do curso. Segundo Resolução Nº 25/2005 - CEPE, de 26 de outubro de 2005 - Art 18, IV- “Caso o aluno não consiga entregar o TCC até o final do semestre letivo em que cumprir todas as outras exigências da matriz curricular, deverá realizar matrícula-vínculo no início de cada semestre letivo subsequente, até a entrega do TCC ou quando atingir o prazo máximo para a integralização do seu curso, quando então o mesmo será desligado.”

O formulário on-line para ajuste de matrícula e matrícula vínculo está disponível apenas para os alunos dos cursos de Letras, Pedagogia, Geografia e História, da Universidade Federal de Alagoas/ Campus do Sertão -Unidade de Delmiro Gouveia).

O prazo para o preenchimento on-line será de 07/05/19 a 10/05/19, de acordo com o período de ajuste de matrícula informado no calendário acadêmico, até às 22 horas. A partir do semestre 2019.1 o preenchimento do formulário ficará condicionado a (1) uma única vez. Havendo necessidade de alteração após o preenchimento, o aluno deverá comparecer à Secretaria de Cursos, ainda durante o período de ajuste de matrícula, no horário das 07h às 13h e das 14h às 20h, e protocolar a solicitação.  

Requerimentos de ajuste realizados após o prazo serão objeto de análise das coordenações de cursos. Salientamos que não é permitido o preenchimento do requerimento on-line e presencialmente por terceiros, apenas o estudante poderá fazê-lo.

 

Orientações gerais para preenchimento do formulário on-line

Acesse o Sie Web e clique no link do formulário correspondente ao seu curso:

1. Preencha os dados pessoais solicitados;

2. Matrícula Vínculo (para TCC)

Indique a opção “Sim”, caso queira fazer Matrícula Vínculo – alunos com pendência somente no TCC. Caso o aluno ainda tenha disciplina(s) a cursar, deverá marcar a opção "Não", onde será direcionado para o campo “Ajuste de Matrícula”.

3. Ajuste de Matrícula (Incluir/Retirar disciplinas)

4. Justificativa

Informe o motivo da solicitação.

5. Declaração de Ciência

Confirme a ciência de que a solicitação será apreciada pela coordenação do Curso, que poderá deferi-la ou não, considerando o PPC dos cursos e as normas para matrícula acadêmica da UFAL, além do quantitativo de vagas e disponibilidade de horários do solicitante.

 

Os requerimentos enviados on-line serão direcionados diretamente às coordenações para análise, porém, as solicitações não são efetivadas na matrícula do aluno de forma automática. Nesse sentido, o aluno deverá aguardar o resultado das solicitações.

Abertas vagas para monitoria 2019

ABERTAS VAGAS PARA MONITORIA 2019

Estão abertas vagas para a Seleção de Monitoria 2019 do Campus do Sertão, de
acordo com Edital Nº 12/2019-PROGRAD e NORMAS COMPLEMENTARES AO EDITAL Nº 12/19.

O período de inscrição é de 06 a 10 de maio na Secretaria de Cursos do
Campus, no horário de 8h00 às 12h00; de 13h30 às 17h00 e das 18h30 às 20h30.

As provas ocorrerão entre os dias 13 a 17 de maio. Cada professor responsável
pelo vaga (com ou sem bolsa) fará todo o processo de seleção que inclui: 1) prova escrita;
2) análise do Histórico Analítico do aluno; e 3) Entrevista.

O resultado das etapas será divulgado pelo(a) professor(a) ao término das etapas.    

A Coordenação de Monitoria divulgará no site e nos murais do Campus o resultado
final no dia 17/05/2019, conforme Calendário abaixo:

AÇÕES DATAS
Publicação das Normas Complementares Até 17/04/2019
Inscrições na monitoria 06 a 10/05/2019

Provas:
1. PROVA ESCRITA
2. ENTREVISTA
3. ANÁLISE CURRÍCULO

 

13 a 17/05/2019

Resultados Até 17/05/2019

Prazo para entrega dos resultados à Coordenação de
Monitoria

20/05/2019
Início das atividades da monitoria 01/06/2019

2º Seminário em Comemoração ao Dia Nacional da Libras no Sertão de Alagoas

Comemoração dos 17 anos da Lei da LIBRAS

A Libras - Língua Brasileira de Sinais - é a língua da comunidade surda do Brasil e foi reconhecida, através da Lei Federal nº 10.436/2002.  A Libras vem ganhando cada vez mais visibilidade ao longo dos anos, sendo fundamental para a nossa educação. O dia 24 de abril foi instituído como o Dia Nacional da Libras, através da Lei nº 13.055/2014.

Visando comemorar essa data de grande importância para a comunidade surda brasileira, o campus universitário do Sertão promoverá, no dia 11 de abril, em Delmiro Gouveia, o 2º Seminário em Comemoração ao Dia Nacional da Libras no Sertão de Alagoas, que proporcionará reflexões sobre a Libras e legislação específica, especialmente a Lei 10.436/2002 e o Decreto 5.626/2005.    

Esse evento festivo da comunidade surda será compartilhado, com todas as pessoas interessadas, profissionais da área, pais de surdos e amigos. Todos são convidados a participar desse momento que objetiva a troca de conhecimentos contribuindo, assim, para a formação dos surdos e ouvintes do sertão alagoano.

O evento contará com o apoio dos integrantes do NEPILS - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Interiorização da Língua de Sinais, do Campus do Sertão da UFAL, e será coordenado pelo professor Esp. Adeilson da Silva Alves.

 

Informações e inscrições:

 

- Evento: Gratuito

- Público alvo: Professores, técnicos e alunos da UFAL e comunidade em geral.

- Inscrição no SIGAA (01 de abril a 10 de abril de 2019 ou até acabarem as vagas)

- Site: http://sigaa.sig.ufal.br/sigaa/public/extensao/loginCursosEventosExtensao.jsf

- Carga horária e certificado: 08h

- Local: Auditório do Graciliano Ramos na UFAL (Campus do Sertão/ Delmiro Gouveia)

- Horário: 08:00 às 17:00

- Número de Vagas: 350

Semana de atividades do curso de Geografia

Pela primeira vez a UFAL realiza exposição de Maquetes de Bacias Hidrográficas por meio da LIBRAS

O curso de Geografia está promovendo uma semana de atividades que tem como foco a questões hídrica me regiões do semiárido alagoano. 

Foi realizado no dia 26 de março de 2019, no Campus do Sertão/Sede, em Delmiro Gouveia, um debate tendo como tema "Perspectivas de mitigação da questão hídrica na região semiárida de Alagoas com a operação do Canal do Sertão".

No dia seguinte, alunos do 4º e 8º períodos do curso de Geografia, matriculados nas disciplinas de Hidrografia e Avaliação de Impactos Ambientais participaram da visita técnica ao Canal do Sertão.

Nos dias 28 e 29 de março ocorrerá, no hall de entrada do Campus, a IV Exposição de Maquetes de Bacias de Bacias Hidrográficas Brasileiras", realizada pelos alunos que cursam a disciplina Hidrografia, contando pela primeira com o apoio de LIBRAS.

 

 

II Semana da Mulher

Tema: "Lutas de ontem, resistências de hoje"

A Semana da Mulher do Campus do Sertão é um evento anual que se destina a trazer para a comunidade acadêmica temas atuais e relevantes quanto à (não) participação da mulher nas variadas organizações sociais, aos desafios enfrentados por ser mulher, numa sociedade por vezes machista, mas também às conquistas oriundas de seu envolvimento e engajamento em ações políticas e sociais. Busca-se, com a Semana da Mulher, conscientizar cada vez mais a sociedade civil do quanto a pessoa da mulher precisa e deve ocupar os espaços que lhe convierem, promovendo igualdade de gênero, mas acima de tudo dando-lhe o devido respeito e consideração que a mulher devem assegurados.

Em março de 2018, o Campus do Sertão sediou a I Semana da Mulher, com o tema Mulheres e seus múltiplos olhares. Essa versão buscou retratar vários perfis de mulheres e sua relação com o contexto sócio-político e econômico, destacando que, embora em situações bem específicas, as mulheres vêm se posicionando e assegurando seu espaço, na busca de garantir direitos igualitários e o respeito.

Neste ano de 2019, a II Semana da Mulher tem como tema Mulheres: lutas de ontem, resistências de hoje. O objetivo é resgatar histórias de mulheres e suas lutas por espaços mais igualitários, histórias de mulheres que por força de ações contrárias tiveram seus nomes apagados e esquecidos. A II Semana da Mulher busca trazer à tona, em meio a um contexto político bastante adverso para a sociedade brasileira, mas, em especial, para a mulher, atos e exemplos de resistência e enfrentamento dos variados problemas que dificultam e impedem a existência da mulher.

A II Semana da Mulher, que se realizará tanto em Santana do Ipanema quanto em Delmiro Gouveia, contará com a participação de docentes e discentes do Campus do Sertão, além de representações femininas da comunidade local. O evento está organizado em mesa-redonda, palestras, atividades culturais, exposição de arte e artesanatos.

Núcleo de pesquisa da UFAL Sertão identifica sítios arqueológicos no Sertão Alagoano

Os sertões nordestinos ainda guardam marcas da intensa ocupação dos povos indígenas que viveram nesta região desde muito antes da chegada dos europeus. No último dia 16 de março, integrantes do Nupeah (Núcleo de Pesquisa e Estudos Arqueológicos e Históricos) realizaram visita à localidade conhecida por Assentamento Lameirão, na cidade de Delmiro Gouveia. A visita teve por objetivo identificar novos sítios arqueológicos na região, após um convite feito por integrantes do grupo Trilheiros Verêdas da Caatinga. Dona Rosângela, moradora do Assentamento e integrante do grupo de trilheiros foi quem nos levou até os sítios. Visitamos três sítios arqueológicos, e em todos eles as pinturas rupestres encontram-se muito bem preservadas, possibilitando análises que permitam compreender melhor como esses povos viviam. Vale ressaltar a importância da comunidade local na preservação desse patrimônio.

Fizemos uma caracterização gráfica inicial, registro fotográfico, e coletamos informações para preenchimento de formulário que seguirá para o IPHAN com o objetivo de informar a existência desse patrimônio bem como inserir os sítios arqueológicos no banco de dados do Cadastro Nacional de Sítios Arqueológicos.

Dois estudantes integrantes do Nupeah irão dar prosseguimento as análises. Henrique Correa da Silva, estudante do 5º período do curso de História da UFAL Campus Sertão utilizará os sítios identificados como objeto de sua pesquisa, e José Aparecido Moura de Brito, ex aluno do mesmo curso, já trabalha na elaboração de seu projeto de mestrado para prestar seleção ainda este ano, tendo os sítios do Assentamento Lameirão como objeto de pesquisa.

UFAL ofertará Curso Básico de Libras – Nível III

A partir do dia 20 de março de 2019 ocorrerá no Campus do Sertão o curso de Libras Nível III

A Língua Brasileira de Sinais (Libras), reconhecida pela Lei nº 10.436 de abril de 2002, é a língua oficial da comunidade surda brasileira. Para diminuir as barreiras comunicativas existentes entre os ouvintes e as pessoas surdas, torna-se importante o ensino de Libras de forma comunicativa para ouvintes com conteúdo mais avançado, visando melhorar a acessibilidade social do surdo.

O Campus do Sertão promoverá a partir do dia 20 de março, sob a Coordenação do Professor Esp. Adeilson da Silva Alves, o curso de Libras Nível III, que tem como objetivos contribuir para a difusão e melhoria do conhecimento prático sobre a Libras e proporcionar aos cursistas conhecimentos em nível Libras III, promovendo conhecimento básico (em um nível mais profundo) sobre a língua brasileira de sinais. 

Serão disponibilizadas 40 vagas para interessados com comprovação de conclusão do curso de Libras II (50 horas). As aulas, que serão somente práticas e destinadas ao público ouvinte, ocorrerão no turno noturno, no horário das 18h às 22h, 

 

Informações sobre as inscrições:

 - Inscrições:18 a 19 de março de 2019 ou até esgotarem as vagas;

- Link para inscrição: https://sigaa.sig.ufal.br/sigaa/public/extensao/loginCursosEventosExtensao.jsf (SIGAA UFAL);

- Público-Alvo Interno: Servidores da UFAL (Professores e Técnicos Administrativos)

- Público-Alvo Externo: Comunidade em Geral; 

- Vagas: 40 (para quem concluiu o curso de Libras Básico II - comprovar com certificado*)

*Enviar, em anexo pelo SIGAA, o certificado de conclusão de curso básico de libras nível II

 

Observações sobre o curso:

 - Curso: GRATUITO;

- Início das aulas: 20 de março de 2019;

- Horário das aulas: 18h - 22h;

- Dias da semana: quarta-feira;

- Carga horária: 50 horas;

- Período: 20/03/2019 a 12/06/2019;

- Local: Campus do Sertão / UFAL (Delmiro Gouveia – AL)

Campus do Sertão completa 9 anos de existência

Campus do Sertão

Após importantes debates com membros da comunidade local e com a Gestão da Universidade Federal de Alagoas, à época, e, muito embora, contrário ao desejo de alguns para a não implantação de um campus da UFAL, no interior, o sonho tornou-se realidade. Foi inaugurado, no dia 15 de março de 2010, o Campus do Sertão.

Fruto do processo de interiorização das universidades públicas, o Campus do Sertão, com Sede em Delmiro Gouveia e Unidade em Santana do Ipanema, passou a atender, em especial, à comunidade sertaneja, ofertando 8 cursos de graduação: Letras, História, Geografia, Pedagogia, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Ciências contábeis e Ciências econômicas.

A presença da Ufal no sertão alagoano trouxe melhores perspectivas para formação acadêmica da região, principalmente, para os/as jovens que concluem o ensino médio e que não têm condições de estudar em outros locais.

Atualmente o Campus do Sertão conta 1.638 alunos, 40 servidores técnicos, 102 professores e aproximadamente 40 colaboradores terceirizados.

Neste momento, surgem muitos desafios, no entanto, a Gestão local do Campus do Sertão, seja por meio de parcerias, emendas parlamentares e/ou convênios com órgãos públicos da região, busca trazer melhorias para a infraestrutura do Campus, mas também a qualificação de recursos humanos para o desenvolvimento da região.

Em nove anos de existência do Campus do Sertão, houve a possibilidade de formar centenas de alunos/as, proporcionando-lhes a realização de sonhos, aspirações e desejos de conclusão de um curso superior, em uma universidade pública.

Embora a conjuntura política não esteja favorável, o Campus do Sertão tem como perspectiva futura a inauguração da Sede da Unidade Educacional de Santana do Ipanema; criação de cursos de pós-graduação, causando mais impactos e desenvolvimento para a região; melhorias na assistência estudantil, com a abertura do Restaurante universitário, que já é uma realidade, e a construção de residência estudantil, assim como na viabilidade de melhores condições de trabalho para professores/as e servidores/as.

Assim sendo, a Gestão local do Campus do Sertão parabeniza toda comunidade acadêmica, alunos/as, servidores/as técnicos/as, professores/as e colaboradores/as terceirizados/as, pelos seus 9 anos de atuação, contribuindo na formação acadêmica e no desenvolvimento socioeconômico da região do sertão alagoano, tanto em Delmiro Gouveia quanto em Santana do Ipanema.

Desejamos, para os próximos anos, sucesso na consolidação do papel da universidade pública, que é ofertar ensino, pesquisa e extensão, mas, acima de tudo, mantermo-nos, nestes tempos, resistentes em defesa da universidade pública e gratuita.

 

Prof. Agnaldo José do Santos (Diretor geral)

Prof. Thiago Trindade Matias (Diretor acadêmico)

#seguimosjuntosnadirecaocerta

VISITA DO DEPUTADO FEDERAL PAULÃO AO CAMPUS DO SERTÃO

Na última quinta-feira (24/01), o Campus Campus do Sertão recebeu a visita do Deputado Federal Paulão, que veio conferir de perto a compra de materiais de laboratório e de condicionadores de ar para a Sede do Campus e para o novo prédio de Santana do Ipanema.

Fruto de intensas negociações entre a Direção do Campus e o deputado, o Campus do Sertão recebeu no ano de 2018 emenda parlamentar no valor de 480 mil reais para aquisição de equipamentos para os laboratórios da sede e condicionadores de ar para a sede e Unidade de Santana do Ipanema.

Com os recursos oriundos do trabalho do Deputado Paulão, já é possível concluir a climatização de 100% da Sede do Campus e do novo prédio da Unidade Santana.

Também ressaltamos a melhoria da nossa estrutura física educacional com os novos equipamentos adquiridos, que já estão em uso, de modo a fornecer melhor formação aos nossos estudantes.

Durante a visita, o Deputado Federal Paulão firmou mais uma parceria com o Campus do Sertão, no intuito de garantir uma nova emenda parlamentar para este ano de 2019, e assegurar novas emendas para os próximos anos.

Dentro dos próximos dias a Gestão fará a devida prestação de contas à toda comunidade do acadêmica.

Por fim, a Direção do Campus do Sertão, juntamente com toda a comunidade acadêmica, agradece ao Deputado e espera que essa parceria se estenda pelos próximos anos para a canalização de novos recursos.

 

Sigamos juntos na DIREÇÃO CERTA!!!