Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2018 / 3 / Sinfra inicia ações preventivas para o período de chuvas
14/03/2018 14h52 - Atualizado em 15/03/2018 13h44

Sinfra inicia ações preventivas para o período de chuvas

Limpeza das galerias e de um canal faz parte dos serviços prioritários

Obras de prevenção para período de chuvas iniciaram no A.C. Simões

Manuella Soares - jornalista

Com o objetivo de garantir menos impactos no período de chuvas, a Superintendência de Infraestrutura (Sinfra) realiza uma série de medidas preventivas no Campus A.C. Simões. A Gestão da Ufal estabeleceu algumas prioridades como limpeza e manutenção nas galerias de drenagem, a limpeza do canal que passa próximo ao Centro de Tecnologia (Ctec), à Residência Universitária e ao Centro de Referência em Recuperação de Áreas Degradas do Baixo São Francisco (Crad) para evitar alagamentos no campus.

Outra benfeitoria já iniciada é a manutenção dos telhados e calhas. “Esses são serviços que não causam impacto visual para a comunidade universitária, porém, são essenciais para a manutenção dos prédios em períodos de fortes chuvas, como foi no inverno de 2017. Há muito a ser realizado no extenso complexo de edificações que a Universidade Federal de Alagoas possui. É importante ressaltar que há muitas edificações que necessitam de manutenção dos telhados, muitos deles sem o devido serviço há vários anos, por exemplo”, ressaltou a reitora Valéria Correia.

Segundo os gestores, a Sinfra está conseguindo realizar os serviços de forma planejada, com início em 2016 e intensificação das ações preventivas em 2017 e neste ano, mesmo com o desafio do complexo de edificações que compreende a Ufal. Os campi do interior também receberam recursos nos atuais contratos de manutenção sob a gestão e responsabilidade dos diretores dos campi do Sertão e Arapiraca.

De acordo com dados da Pró-reitoria de Gestão Institucional, as coordenadorias de Infraestrutura (Coinfras) receberam, de forma descentralizada, recursos de R$ 2,8 milhões para o campus da Ufal em Maceió, R$1,07 milhão para o Campus Arapiraca e R$ 675 mil referentes à manutenção no Campus do Sertão. Esses valores foram devido ao momento de cortes e contingenciamentos.