Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2018 / 2 / Reunião Anual da SBPC em Alagoas tem apoio de vários parceiros
08/02/2018 09h33 - Atualizado em 09/02/2018 12h19

Reunião Anual da SBPC em Alagoas tem apoio de vários parceiros

Em encontro realizado na Ufal, entidades, empresas e órgãos governamentais garantiram a colaboração

Comissão organizadora se reuniu com parceiros na última quarta-feira (7)

Lenilda Luna - jornalista 

A 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência (SBPC), que será realizada pela primeira vez em Maceió, de 22 a 28 de julho, tendo como sede a Universidade Federal de Alagoas, vai mobilizar as Universidades, escolas e toda a sociedade alagoana. O público que deve comparecer ao evento está estimado em 16 mil pessoas, de várias partes do país e do exterior. 

Para construir o maior evento científico da América Latina, várias instituições, entidades e órgãos governamentais enviam representantes para compor os grupos de trabalho. Na manhã desta quarta-feira (7), aconteceu mais uma reunião de organização, que foi conduzida pelo vice-reitor José Vieira, acompanhado na mesa pelo presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa de Alagoas (Fapeal), Fábio Guedes, pelo pró-reitor de Pesquisa e Inovação do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), Carlos Henrique Almeida, e pela gerente de eventos, Josi Mendes. 

Estiveram presentes, na Sala dos Conselhos da Ufal, os representantes da Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da Marinha Brasileira, do Exército Brasileiro, do Sistema S (Senac, Sebrae e Sesi), do  Instituto Euvaldo Lodi (IEL), da Federação das Indústrias do Estado do Alagoas (Fiea), da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e das universidades Uninassau, Unit e Uncisal. 

As intervenções durante a reunião fortaleceram a proposta de construir um evento com parcerias, para superar os contingenciamentos e cortes de verbas sofridos pelas instituições públicas neste período. “Sabemos o quanto é importante o investimento em Ciência e Tecnologia quando avaliamos um caso como o Zika Vírus, que foi enfrentado com os estudos dos nossos cientistas. Sem essa estrutura de pesquisa, vamos voltar a exportar cérebros”, destacou o presidente da Fapeal, Fábio Guedes. 

Uma das metas da reunião da SBPC em Alagoas, segundo foi destacado pelos parceiros do evento, é fortalecer a comunidade científica brasileira junto à sociedade. “Uma criança que participa de um evento como esses, nunca vai esquecer a experiência que vivenciar e pode vir a entender a Ciência como parte de sua vida. Temos que formar esses novos pesquisadores. De nossa parte, estaremos envolvidos com os 16 campi que temos no Estado”, declarou o pró-reitor do Ifal, Carlos Henrique. 

Durante a reunião , o vice-reitor José Vieira agradeceu o compromisso dos parceiros, em especial ao professor Fábio Guedes, presidente da Fapeal. “Queremos registrar a importância dessa parceria e destacar que o investimento em Ciência e Tecnologia deve ser uma política pública de Estado, para que não haja descontinuidade nesse importante serviço público. Como diz o tema do evento, Ciência é uma questão de responsabilidade social e de soberania”, destacou José Vieira.