Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 9 / Projeto Cidade e Signos realiza exposição na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
06/09/2017 16h31

Projeto Cidade e Signos realiza exposição na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Exposição vai até o dia 9 com painéis e vídeos do acervo

Diana Monteiro - jornalista

Integrante do Programa de Iniciação Artística (Proinart) da Pró-reitoria de Extensão (Proex), da Universidade Federal de Alagoas, Cidade e Signos: um intercurso pela arte, marca mais uma atividade com a primeira exposição onde retrata em seu vasto acervo, o caráter intervencionista do grupo. O Projeto é coordenado por Anna Maria Vieira Soares Filha e conta com a colaboração de vários alunos e professores da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), unidade onde estará a exposição até o dia 9 deste mês, das 9h às 17h.

“O trabalho desenvolvido goza de toda liberdade de escolha e de criação. O grupo interviu em Cruz das Almas no condomínio Rios do Éden 2, colorindo as ruínas de um edifício inacabado, signo cada vez mais presente na cidade de Maceió. Outros bairros da cidade e municípios, a exemplo de Campo também foram contemplados pelo projeto”,  reforça Anna Maria.

A exposição de painéis e vídeos é itinerante e, segundo a coordenadora, o trabalho foi precedido por estudos do tema, denominados de experimentação e treinamento. “A dinâmica de trabalho do grupo, inspirada nas antigas corporações de ofício, impõe que os saberes de cada indivíduo sejam compartilhados e a posição de mestre e a de aprendiz, relativizadas, sejam constantemente trocadas”, enfatiza.

Anna informa que a exposição Intervenções Cidade e Signos estará no dia 7 de outubro, no Centro de Convenções, como parte da programação da 8ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas. “Amadurecido pela experiência, o grupo de jovens artistas inaugura sua primeira exposição de trabalho e se não cabe discorrer qualquer palavra sobre beleza cujos conceitos se encontram cada vez mais distanciados das expressões artísticas atuais, vale ressaltar a força dos trabalhos que, gerados com intensidade, movem-se pelo desejo em expressar com total coragem e liberdade os signos da cidade”, afirmou Anna Maria, enaltecendo o projeto coletivo de extensão universitária.