Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 6 / Simpósio de Geotecnia do Nordeste 2017 será realizado em Maceió
19/06/2017 08h00 - Atualizado em 28/08/2017 17h01

Simpósio de Geotecnia do Nordeste 2017 será realizado em Maceió

Evento será em novembro; docente da Ufal preside comissão organizadora

Arte de divulgação

Ascom Ufal

Nos dias 16 e 17 de novembro, Maceió recebe o 5º Simpósio de Geotecnia do Nordeste (GeoNE) 2017. O evento é organizado pelo Núcleo Regional da Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica (ABMS/NE) e, na edição deste ano, a comissão é presidida pela professora do Centro de Tecnologia (Ctec) da Ufal, Juliane Figueiredo Marques, com o apoio da docente do Campus do Sertão, Rafaela de Souza, e profissionais dos centros universitários Tiradentes (Unit), Cesmac e Faculdade Alagoana de Tecnologia (FAT).

As inscrições já estão abertas e, de acordo com a organização, a expectativa é de reunir, aproximadamente, 500 congressistas representantes das categorias profissionais de Engenharia, Química, Biologia e técnicos ligados à área; pesquisadores de universidades, institutos e empresas; estudantes de graduação, pós e de escolas técnicas; empresários e demais profissionais que prestam serviços, atuam na área da Geotecnia e Pavimentação, além de representantes de órgãos governamentais nas áreas de Meio Ambiente, Ciências e Tecnologia.

“O GeoNE 2017 terá como temas abordados investigações geotécnicas, geotecnia ambiental, obras de terra, taludes, contenções, gerenciamento de áreas de riscos, fundações, infraestrutura, pavimentação, entre outros assuntos de grande importância para o desenvolvimento da Geotecnia”, informa a professora Juliane Marques. “O evento promove um encontro essencial para o aprimoramento técnico-científico acerca de temas atuais da Engenharia Geotécnica, contribuindo para a qualidade das pesquisas atualmente desenvolvidas em todo o território brasileiro. É a primeira vez que um evento desse porte na área geotécnica é realizado em Alagoas”, informa.

Ao explicar a importância das temáticas, a docente da Ufal relata que, atualmente, há uma demanda crescente pela utilização de novas tecnologias e novos materiais, particularmente, avançados. “Entretanto, a minimização da utilização de materiais tradicionais, ou o seu reaproveitamento, e a utilização de alternativos se tornam também cada vez mais imperiosos, face à necessidade de preservação ambiental e redução de exploração de recursos naturais”, destaca.

Ela ressalta ainda que o evento é de grande importância por possibilitar a vivência de experiências e debates que aproximam os estudantes, as empresas e os pesquisadores. “Profissionais mais críticos e com melhor embasamento acabam por originar soluções de engenharia mais econômicas, rápidas e fáceis de serem executadas, além de mais sustentáveis ao meio ambiente”, defende.

Para mais informações sobre o evento e para se inscrever, clique aqui.