Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 6 / Professora da FSSO ministra minicurso sobre trabalho infantil
16/06/2017 12h21 - Atualizado em 19/06/2017 12h39

Professora da FSSO ministra minicurso sobre trabalho infantil

Atividade foi durante o Seminário Internacional do Observatório de Movimentos Sociais da América Latina

Minicurso sobre trabalho infantil foi realizado em evento internacional, em Caruaru

Ascom Ufal

O grupo de pesquisa Redes, Questões Geracionais e Políticas Públicas, da Faculdade de Serviço Social da Ufal participou de um evento internacional no Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, comemorado em 12 de junho.

A coordenadora do grupo, Márcia Iara Costa da Silva, ministrou um minicurso no 3º Seminário Internacional do Observatório de Movimentos Sociais da América Latina. O evento foi realizado na Universidade Federal Rural de Pernambuco, Campus Caruaru, e contou com a participação de outros dois integrantes do grupo de pesquisa, o assistente social  Erwerton Rodrigues, membro do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Rio Largo; e Patricia Valéria Canuto de Moraes, estudante do curso de Serviço Social. 

Intitulado Trabalho infantil: a proteção social à criança e ao adolescente o minicurso teve o objetivo de analisar a relação entre a proteção social no país, ao longo da história e a persistência do trabalho infantil.

Conforme a descrição da proposta do curso, os ministrantes discutiram “os pressupostos da educação para o trabalho presente no país desde a construção das primeiras estratégias de enfrentamento a questão, indo até o cenário atual, cuja principal bandeira é a Lei da Aprendizagem”. Já numa segunda etapa foram abordados os elementos necessários para compreensão da criança enquanto sujeito de direitos, com ênfase no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e no Sistema de Garantia de Direitos

Os professores ainda contam que a ideia do minicurso também foi mostrar situação da infância trabalhadora e as principais estratégias de enfrentamento, entre limites e possibilidades.

Ao final, a coordenadora do Grupo, Márcia Iara Costa, concedeu uma tarde de autógrafos do livro Infância perdida, direitos negados