Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 3 / Ufal participa de workshop internacional de Tecnologias para a Educação
21/03/2017 11h23 - Atualizado em 22/03/2017 13h23

Ufal participa de workshop internacional de Tecnologias para a Educação

Evento acontece em Marechal Deodoro e é organizado em conjunto com universidade do Reino Unido

Janaina Alves – relações públicas

Em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal) e a Newton Fund, organização britânica de fomento à pesquisa, a Ufal promove o Workshop Internacional de Informática em Educação. Com início nesta segunda-feira (20), o evento acontece no município de Marechal Deodoro até sexta-feira (24), e conta com a participação de mais de 30 pesquisadores nas áreas de novas tecnologias e educação.

Esta é uma iniciativa fechada para os participantes selecionados e é fruto da cooperação entre os professores Ig Bittencourt, do Instituto de Computação (IC) da Ufal, e Alexandra Cristea, da University of Warwick, no Reino Unido. A parceria nasceu da vontade de implementar melhorias na educação dos dois países por meio da pesquisa e da tecnologia. Objetivo da iniciativa é promover a imersão de jovens doutores, com no máximo 10 anos de titulação acadêmica, para estarem comprometidos com a causa, tanto no Brasil, quanto no Reino Unido.

Dos 17 participantes brasileiros selecionados para participar do projeto, cinco deles fazem parte do corpo de professores e pesquisadores da Ufal. Foram escolhidos os pesquisadores Alan Pedro, do IC, Diego Matos e Ranilson Paiva, da Unidade de Penedo; o coordenador do projeto, Ig Bittencourt, também do IC; e como convidado, Thiago Tenório, que no ano passado ficou com a segunda colocação no maior prêmio de Ciências da Computação do país.

Participam também do evento pesquisadores de universidades públicas e privadas do Brasil, além de representantes de universidades estrangeiras como as de Oxford, Cambridge e Harvard. Todos os participantes darão palestras no evento. Para conferir a programação, clique aqui.

Políticas públicas em Educação

O evento funciona como uma imersão, na qual os participantes se conhecem e conhecem suas pesquisas, com o intuito de descobrir como podem realizar projetos de cooperação bilateral Brasil-Reino Unido, de modo a solucionar os problemas evidenciados nesses dois países.

A expectativa do coordenador, Ig Bittencourt, é que após o evento, haja a captação de recursos destinados à pesquisa. “Uma vez que os desafios são lançados, todo o resultado alcançado será aplicado na sociedade, como forma de retorno”, explica. Além disso, durante a apresentação da coordenadora de projetos especiais e inovação da Fapeal, Juliana Khalili, serão apresentadas maneiras para que os pesquisadores – brasileiros e estrangeiros – possam acessar o recurso da fundação, de modo a executarem suas pesquisas em Alagoas, na Ufal.

Participa também, Lúcia Dellagnello, representando o Centro de Inovação para a Educação Brasileira, associação sem fins lucrativos criada para impulsionar uma transformação sistêmica, por meio da inovação e tecnologia. 

“Os benefícios são inúmeros, pois todo o conhecimento produzido aqui retorna para nossa sociedade. E sem contar que há um intercâmbio não apenas entre pesquisadores, mas entre pessoas que estão envolvidas diretamente no planejamento das políticas públicas, o que significa dizer que os resultados podem ser sentidos no curto, médio e longo prazo”, reforçou.

NEES

O projeto enviado pelos pesquisadores da Ufal, intitulado Higher Education for All, foi o único do Brasil aprovado na área de Informática para Educação. E todos os envolvidos no projeto fazem parte do Núcleo de Excelência em Tecnologias Sociais, que está ligado ao Instituto de Computação da Ufal.

“O núcleo existe para formar líderes sociais, que são pesquisadores que tenham o compromisso de pensar sobre os problemas sociais no Brasil e em Alagoas”, informou Bittencourt.  O núcleo trabalha de forma interdisciplinar, tendo representantes de diversas áreas do conhecimento, tais como Medicina, Psicologia, Educação, Administração e Neurociência, tendo sempre o viés da inovação.

Além da parceria entre os vários cursos da Ufal, o NEES também desenvolve projetos com a participação de outras instituições de ensino e institutos de tecnologia nacionais e internacionais, como a Universidade de São Paul (USP) e a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), Universidade de Warwick, no Reino Unido, a Universidade de Saskatchewan, no Canadá e o Japain Advanced Institute of Science and Technology, no Japão.