Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 10 / Projeto Aquarela transforma espaços por meio da arte em Alagoas
18/10/2017 10h56 - Atualizado em 23/10/2017 11h41

Projeto Aquarela transforma espaços por meio da arte em Alagoas

Intervenções e oficinas são desenvolvidas por estudantes de Arquitetura e Urbanismo

Projeto é realizado em Branquinha

Letícia Sant’Ana - estagiária de Jornalismo

Transformar espaços por meio da arte é um dos objetivos do projeto Aquarela, desenvolvido no município de Branquinha, na Zona da Mata de Alagoas. Algumas das crianças e adolescentes envolvidas no projeto puderam ter o primeiro contato com a produção de arte pelas intervenções e oficinas realizadas por estudantes dos 1° e 3° períodos do curso de Arquitetura e Urbanismo do Campus Arapiraca. O projeto faz parte do Programa Círculos Comunitários de Atividades Extensionistas (Proccaext), da Pró-reitoria de Extensão (Proex), que tem como base trabalhos que relacionem o conhecimento acadêmico-científico-tecnológico a ações coletivas, comprometidas com o humanismo.

O Aquarela começou a ser pensado a partir de reuniões de planejamento e pesquisa com famílias do bairro São Francisco, no qual a equipe pode identificar as necessidades da comunidade e pensar em ações para diminuir carências nas áreas de conhecimento artístico e cultural. Após a avaliação, os estudantes consultaram os custos de execução e materiais através de parceria com pontos de comércio, além da compra de outros itens necessários. “De dezembro de 2016 a maio de 2017 realizamos oficinas de desenho, pintura, produção de brinquedos, brincadeiras e atividades lúdicas com cerca de 30 crianças advindas de famílias pobres da comunidade”, explicou o estudante Henrique Santos, integrante da equipe.

Em junho de 2017 as intervenções artísticas iniciaram na praça do bairro, com a realização de oficinas em conjunto com as turmas. As atividades consistiram em pintura de temas e personagens lúdicos e infantis nos muros do entorno de duas quadras do local.

“Vimos, com a realização das primeiras oficinas com as crianças, o avanço na interação com as técnicas de arte ensinadas, além da notável empolgação pelas novas experiências, visto que muitas delas tiveram o primeiro contato com a arte através do projeto. As intervenções físicas na praça resultaram no implemento estético do local, comprovado por muitos moradores da região que passaram a utilizar o espaço como área de convivência”, afirmou Henrique.

As intervenções continuaram de julho a agosto de 2017 sendo realizadas pelos bolsistas, colaboradores e voluntários do projeto, coordenados pela professora Elisabeth de Albuquerque, a fim de finalizar tais pinturas, produzir mobiliário urbano para a praça e posteriormente, fixar o material produzido no local. 

Extensão

O Proccaext propõe a formação de círculos comunitários compostos por professores, técnicos administrativos, estudantes da Ufal e pessoas das comunidades. Cada círculo é responsável por problematizar, planejar, elaborar e agir, avaliando as ações e verificando o retorno à prática social, que deve estar em outro patamar, quando comparada ao início do projeto. O objetivo geral é fortalecer a formação acadêmico-cultural por meio da relação entre a Universidade e as comunidades.