Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / 10 / MatFest 2017 tem programação variada para todos os públicos
25/10/2017 16h34 - Atualizado em 26/10/2017 14h27

MatFest 2017 tem programação variada para todos os públicos

O evento acontece até a próxima sexta-feira (27) no Instituto de Matemática

O uso da matemática no Egito antigo, por alunos da Escola Estadual Prof. José da Silveira Carmerino

Thamires Ribeiro – estagiária de Jornalismo

Com a programação acerca do tema A matemática está em tudo, o Instituto de Matemática da Universidade Federal de Alagoas (IM/Ufal), em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), realiza, até a próxima sexta-feira (27), o 15º MatFest, composto por palestras, exposições, oficinas, mesas-redondas e minicursos.

“Nós iremos abordar várias facetas da matemática, como na indústria, questões ligadas ao seu ensino, seu papel na sociedade e uma série de temas interligados. A matemática é geradora de riquezas, ela realmente está em tudo e é isso que a gente tenta mostrar para as pessoas que estão participando do evento”, destacou Krerley Irraciel, coordenador do MatFest.

Dentre os especialistas de peso convidados para palestrar durante a semana está o presidente da Sociedade Chilena de Matemática, Andrés Navas; o decano de Matemática da PUC/Santiago, Mario Ponce; o coordenador da Olimpíada Brasileira de Matemática, Carlos Gustavo Moreira; o coordenador geral da Olimpíada Internacional de Matemática 2017, Edmilson Motta; e o ex-membro do comitê executivo da Sociedade de Matemática Iraniana, Madjid Mirzavaziri.

Além do 15º MatFest fazer parte do Biênio de Matemática no Brasil, esta edição contará ainda com atividades realizadas em parceria com o 4º Encontro de Matemática do Agreste Alagoano (Emaal), que está acontecendo em Arapiraca. Alguns palestrantes do evento também seguirão para o Campus do Sertão, em Santana do Ipanema, para uma ação especial, realizada nesta quarta-feira (25).  

MatExpo

A exposição de Matemática (MatExpo) participa pela 4ª vez da programação da MatFest. O evento surgiu com o intuito de divulgar as atividades diferenciadas aplicadas por professores de diversas cidades de Alagoas, visando estimular o ensino da matéria de forma interdisciplinar. Professores de cerca de 50 escolas do Estado inscreveram trabalhos dos estudantes, e a comissão do MatExpo realizou a seleção dos que serão apresentados no evento.

Durante a semana, as apresentações dos trabalhos elaborados por alunos de escolas de ensinos público e privado serão divididas em três etapas diferentes. O primeiro dia de apresentações contou com grupos do nível 3, composto por estudantes do ensino médio. Alunos do 8º e 9º anos do ensino fundamental fazem parte do nível 2 e se apresentaram no segundo dia de evento, e nesta quarta-feira (25) os alunos do 6º e 7º ano do ensino fundamental, que compõe o nível 3, fecham as apresentações da MatExpo.

De acordo com o coordenador, Isnaldo Isaac, é necessário divulgar as ações inovadoras desenvolvidas tanto por professores da disciplina, quanto por alunos do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) em salas de aula. “É uma oportunidade que o Instituto de Matemática tem de incentivar a divulgação da matemática e de atrair a sociedade para conhecer as práticas que desenvolvemos”, declarou.

“O MatExpo é muito importante para aqueles professores que desenvolvem atividades diferenciadas poderem se manter estimulados e estimular os alunos. Quem faz as exposições são os estudantes e, com certeza, eles ficam animados apresentando os trabalhos na Universidade, sendo prestigiados por diferentes grupos”, concluiu o coordenador.

Para compor a programação da MatExpo, alunos de escolas de vários municípios alagoanos montaram suas exposições na Ufal, mostrando as diversas formas que a matemática está presente no nosso cotidiano. Segundo o estudante e bolsista do Pibid, Ariel Santos, essa exposição acrescenta muito aos alunos, pois eles podem ver que todos nós estamos cercados pela matemática.

O grupo da Escola Estadual Professor José da Silveira Carmerino explicou, de forma dinâmica e com alunos vestidos a caráter, o uso da matemática e sua intervenção no Egito antigo, abordando frações, falsas posições, calendário solar e a numerologia egípcia. Já para explicar a utilização da matemática na música, estudantes do Colégio Sagrada Família, de Arapiraca, expuseram instrumentos musicais confeccionados por eles mesmos com materiais recicláveis.

O estudante do 3ª ano do ensino médio da escola SEB, Arthur Domingos, destacou a importância de os alunos poderem abordar e expor o tema A matemática está em tudo para que outros estudantes também possam compreender: “A gente percebeu a dificuldade em entender onde e como os assuntos poderiam ser usados, e isso gera um desinteresse por parte dos alunos, que acham que a matemática é uma coisa pura e imaginária que não pode ser aplicada na vida das pessoas. A gente está aqui hoje para mudar essa ideia e mostrar para as pessoas que uma coisa tão abstrata pode facilmente ser aplicada no cotidiano, e tem fundamental importância para o desenvolvimento não só da matemática como ciência, mas da civilização humana como um todo”, declarou Arthur.

A empolgação era nítida entre os alunos ao apresentarem o resultado de seus trabalhos para universitários e visitantes da MatExpo. O estudante Eduardo Weslley, da Escola Silveira Carmerino, destacou a satisfação em poder expor o projeto na Ufal. “É inexplicável participar, porque nós estamos representando nossa escola, fomos a única turma que passou e a gente sabe que é muito concorrido, porque várias escolas se inscrevem”, declarou o estudante.

Semana Olímpica

A Semana Olímpica é uma atividade desenvolvida com estudantes alagoanos premiados pela Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). De acordo com o professor Krerley Irraciel, esses alunos estão sendo treinados desde março e durante o evento participarão de uma batalha de matemática. “Eles passarão quatro dias trabalhando em 20 problemas [matemáticos] em grupo, e na sexta-feira terão uma batalha e ‘brigarão’ entre si. O grupo que resolver melhor os problemas serão premiados”, explicou Irraciel.

A MatFest é um evento aberto ao público e gratuito. Os interessados em participar poderão se inscrever e obter mais informações através do site do evento