Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / 12 / Ufal vai sediar 70ª Reunião da SBPC em 2018
05/12/2016 15h09 - Atualizado em 07/12/2016 12h26

Ufal vai sediar 70ª Reunião da SBPC em 2018

Gestores da universidade e representantes de instituições parceiras receberam presidente da SBPC e sua equipe para a primeira reunião de planejamento

Evento será sediado no Campus A.C. Simões e terá atividades também no interior

Mercia Pimentel - Jornalista


Gestores da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e representantes de instituições parceiras receberam, na manhã de hoje (05), a presidente da Sociedade Brasileira pelo Progresso da Ciência (SBPC), professora Helena Nader, e sua equipe para o primeiro encontro de planejamento da 70ª edição da Reunião Anual da SBPC. O evento ocorrerá em meados de 2018 e terá como sede o Campus A. C. Simões com atividades descentralizadas no interior.

Na ocasião, Helena Nader falou a respeito do diferencial deste evento, por ser a primeira reunião da SBPC em Alagoas e, principalmente, no momento em que a instituição completará 70 anos. Além disso, destacou a forma antecipada como está sendo organizado, fator que segundo ela, garante bons resultados. "Estamos organizando este evento com 1 ano e 7 meses de antecedência, e isso já é garantia de sucesso, sobretudo na captação de recursos e porque estamos contando com a receptividade e o apoio da universidade federal e do Governo do Estado", salientou.

Protagonismo

A reitora da Ufal, professora Valéria Correia, ressaltou o protagonismo da gestão ao propor o espaço da universidade como sede para a realização do maior evento científico do país. Expôs a experiência da Ufal na organização do Congresso Acadêmico de Inovação e Tecnologia (Caiite), afirmando que a reunião anual da SBPC seguirá o mesmo modelo de planejamento. Pontuou ainda que "eventos como esses [SBPC e Caiite] trarão muitos ganhos para a universidade, desde investimentos na estrutura física à expansão de projetos de pesquisa e extensão".  


Os professores Alejandro Frery, pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, e Márcio Barbosa, superintendente de Infraesturura, foram designados para a Secretaria Executiva do evento em Alagoas. Como titular, Alejandro disse que, dada a dimensão nacional do evento e o respeito que a SBPC possui na comunidade científica, o evento na capital alagoana será  "catalisador no sentido de fazer com que as produções científicas sejam reverberadas, de modo que a ciência se consolide no Estado de forma a provocar transformações na e para sociedade".


Fábio Guedes, diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e um dos responsáveis pela vinda da próxima reunião da SBPC para Maceió, lembrou que Alagoas é um Estado pobre e possui um dos maiores índices de analfabetismo do Brasil. Segundo ele, uma reunião científica dessa natureza redundará em soluções a médio e longo prazo para melhorar o quadro de vida das pessoas, uma vez que "será um encontro onde os maiores pesquisadores do país estarão reunidos para discutir os avanços conquistados no âmbito da produção científica brasileira, de modo a intervir socialmente".  


Além de representantes da SBPC, Ufal e Fapeal, também estiveram presentes integrantes das secretarias de Ciência e Tecnologia (Secti) e do Turismo.