Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2016 / 12 / Edufal tem lançamento no terceiro dia do Caiite 2016
11/12/2016 11h15 - Atualizado em 13/12/2016 10h53

Edufal tem lançamento no terceiro dia do Caiite 2016

Escritores e ouvintes foram recebidos com coffee break e títulos com desconto em destaque

Reitora Valéria Correia falou sobre a iniciativa como resistência ao desmonte dos direitos sociais no Brasil e parabenizou os autores e a editora

Danielly Bezerra – estudante de Relações Públicas

A editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal) promoveu na tarde dessa sexta-feira (9) uma sessão de lançamento de livros em seu espaço no Centro de Interesse Comunitário (CIC), localizado  no Campus A.C. Simões, em Maceió. Os escritores e ouvintes foram recebidos com coffee break e títulos com desconto em destaque. O diretor da Edufal e professor do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Arte (ICHCA), Osvaldo Maciel, abriu a sessão destacando a satisfação de toda a equipe da editora em ver concluído o projeto de cada um dos autores.

“Nos colocamos como um espaço de divulgação e socialização do conhecimento, e conquistas como o reconhecimento de um título nosso no maior prêmio da literatura brasileira nos deixam imensamente felizes”, expressou Osvaldo se referindo ao 58º Prêmio Jabuti, que teve como finalista e vencedor o livro Lacan chinês: poesia, ideograma e caligrafia chinesa de uma psicanálise, de autoria do professor e psicanalista Cleyton Andrade, do Instituto de Psicologia (IP) da Ufal.

Em seguida, a reitora Valéria Correia falou sobre a iniciativa como resistência ao desmonte dos direitos sociais no Brasil e parabenizou os autores e a editora. O vice-reitor da Ufal, José Vieira, também ressaltou a importância da iniciativa para a Universidade. “Não se faz universidade sem livros. É importante incentivar o lançamento de livros e assim oferecer o conhecimento das diversas áreas à sociedade. Parabéns aos escritores, à editora e à Universidade”, concluiu.

Estiveram presentes, ainda, a professora Maria Lúcia Fattorelli, que discutiu a problemática da dívida pública em sua palestra ocorrida na última quinta-feira (8) e o pesquisador Osvaldo Coggiola, que compôs uma mesa redonda sobre o capitalismo e a luta dos trabalhadores. Ambos estão na cidade para as atividades do Caiite.

Os títulos

Parte dos títulos ganhou as prateleiras pela primeira vez na sessão, enquanto alguns estiveram na condição de relançamento, e já tinham sido recebidos pelo público em  oportunidades anteriores. Nove dos dez autores estiveram presentes, apresentando e autografando suas produções e cumprimentando os colegas da comunidade acadêmica. 

Abaixo, a lista de obras lançadas na sessão:

Preto que nem carvão, de Amaro Xavier Braga Júnior

Pesquisas contemporâneas em educação, de Amurabi Oliveira; Camila Ferreira da Silva Lopes, Simone Natavidade (Org.)

Distopia: fragmentos de um céu límpido, de Tom Moylan; Ildney Cavalcanti e Felipe Benicio (Org.)

Música e Ciências Sociais, de Dmitri Cerboncini Fernandes (Org.)

A construção de Lygia Fagundes Telles: edição crítica de Antes do Baile Verde, de Nilton Resende

A caverna do diabo, de Irineia Franco

Economia Popular de Alagoas (7ª edição), de Cícero Péricles

Formação histórica de Alagoas (4ª edição), de Cícero Péricles

Radiações de fundo cósmico, de Cosme Rogério Ferreira

Orçamento Público e Controle de Constitucionalidade, de Basile Christopoulos

História natural  e História humana: ruptura ou continuidade? A Big History e a transdisciplinaridade, de Alexandre Fonseca