Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2013 / 04 / IGDEMA participa da mostra de cursos e profissões
26/04/2013 19h25 - Atualizado em 14/08/2014 10h31

IGDEMA participa da mostra de cursos e profissões

Licenciatura e bacharelado em Geografia e Engenharia de Agrimensura se apresentam no Alagoas Caiite

Alunos e professores do curso de Geografia expõem a metodologia do curso

Deriky Pereira – Estudante de Jornalismo

O Instituto de Geografia, Desenvolvimento e Meio Ambiente (IGDEMA) participou da Mostra de Cursos e Profissões, realizada como parte da programação do 1º Alagoas Caiite - Congresso Acadêmico Integrado de Inovação e Tecnologia. O objetivo é divulgar para os participantes do evento as informações sobre os cursos e sua atuação na universidade e no mercado de trabalho.

Para Francineila Pinheiro, coordenadora do curso de licenciatura em Geografia, estar presente no 1º Alagoas Caiite é uma oportunidade de mostrar o funcionamento e a atuação do curso, tanto na universidade quanto profissionalmente, no Estado. “Estamos explicando como é o curso de licenciatura em Geografia, pensando, principalmente, na Geografia de Alagoas, que precisa de uma mão-de-obra qualificada com relação à docência, ao geógrafo, que trabalha na urbanização, contribuindo para um melhor desenvolvimento da cidade”, disse.

O acadêmico Nadson Vasconcelos, do 6º período do curso, falou sobre o contato com o público durante o Alagoas Caiite. “Para quem não conhece a área ou têm dúvida sobre o que estudamos, esse contato com o público é fundamental para conversarmos sobre isso. Não só para alunos de outros cursos, mas para aqueles da educação básica, que possam ter, quem sabe, um desejo de cursar Geografia. Esse contato é extremamente legal, pois falamos do nosso espaço, do nosso contexto na Ufal”, salientou.

A professora Rosilene Mendonça, coordenadora do curso de Engenharia de Agrimensura, aproveitou para mostrar a importância da participação no Caiite. “Como o curso é essencialmente prático, trouxemos alguns equipamentos para mostrar que realizamos atividades que precedem toda uma construção, quer seja de uma estrada, estabelecimento ou algo do tipo. Nós entregamos folders, para explicar as pessoas a importância do curso. Como nossa Engenharia atua, geralmente, nos bastidores, esse contato é muito bom para mostrar o que ela pode trazer de benefícios à sociedade.”

E para complementar a fala de Rosilene, o professor Almair Camargo expôs a situação do curso frente ao mercado de trabalho. “A quantidade de engenheiros agrimensores já é pequena para o mercado atual. Os estudantes, com o passar do tempo, desenvolvem interesse pelo curso, mas ficam com receio de enfrentar o mercado. Aqui em Alagoas é pequeno, mas em se tratando de Brasil, na Bahia e São Paulo, por exemplo, a demanda é grande. As oportunidades existem e, olha, se eu não tivesse trabalhando na universidade, estaria trabalhando em outro lugar”, declarou, fazendo um incentivo aos futuros profissionais da área.