Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2013 / 02 / Pesquisador fala sobre desafios da educação na cibercultura
21/02/2013 18h15 - Atualizado em 14/08/2014 10h31

Pesquisador fala sobre desafios da educação na cibercultura

Marco Silva, doutor em Educação, também lança o livro “Formação de Professores para a Docência Online”

Vice-reitora fez a abertura do seminário alusivo aos 15 anos da Cied

Lenilda Luna - jornalista, com a colaboração de Gonzalo Abio, professor de Espanhol da Ufal

A cultura digital trouxe novos desafios para a comunicação, já que este processo deixou de ser uma via de mão única para se render às várias possibilidades de interatividade. Essa nova realidade alterou as formas de produção da informação e também as relações de ensino-aprendizagem. O professor Marco Silva, graduado em Ciências Sociais e doutor em Educação pela Universidade de São Paulo, dedica-se a pesquisa sobre a educação online e a formação de docentes para os ambientes virtuais de ensino. Ele proferiu palestra sobre o assunto, nesta quinta-feira (21), durante o Seminário Tutoria e Docência na Educação a Distância.

Para Marco Silva, a educação dialógica, que elabora os conceitos a partir do conhecimento e da realidade do aluno, tão defendida por Paulo Freire, tem hoje muito mais possibilidades de ser exercitada. "A mediação dialógica faz a diferença. Hoje, com a Educação Online, a mediação da aprendizagem é construcionista, interacionista e colaborativa. As relações horizontais entre professor e aluno são vivenciadas com mais facilidade. A produção de conhecimento é um processo aberto a colaboração e a coautoria", destaca o pesquisador.

O pesquisador alerta ainda que, tanta facilidade de comunicação e troca de experiências não significa abrir mão de uma formação teórica sólida, pelo contrário. "Para que o professor esteja preparado para a docência online precisa se aprofundar nas teorias pedagógicas e também ter mais intimidade com as ferramentas da internet. Esta confluência entre a inclusão digital e o conhecimento teórico é que vai garantir uma boa base para a atuação do educador", explica Marco.

O professor faz uma diferenciação importante entre Educação a Distância e Educação Online. Segundo Marco Silva, a educação a distância utiliza as ferramentas tecnológicas mas pode continuar com os conteúdos pré-definidos, sem a participação colaborativa do aluno. "O desenho didático dos conteúdos e das atividades de aprendizagem é predefinido, fechado, linear, controlado por uma fonte emissora. São textos, audiovisuais e multimídia acomodados em tecnologias unidirecionais e reativas, que podem ser impressos, rádio, TV, DVD e, até computador, celular e tablet sem rede, quando subutilizados em suas potencialidades comunicacionais, colaborativas e hipertextuais", detalha o pesquisador.

Já a educação online tem como característica a interatividade. "Desta forma, os conteúdos e atividades de aprendizagem são definidos e redefinidos de forma colaborativa no processo do curso. Hipertextos e hipermídia multidirecional ativados por tecnologias digitais móveis e interativas, como computador, celular, tablets e múltiplas interfaces como chats, fóruns, wikis, blogs, fotos, redes sociais, vídeos, mapas colaborativos, webquests e podcast, para expressão individual e coletiva na rede", relata o professor.

A palestra do professor Marcos Silva e o lançamento do livro integraram a programação do Seminário Tutoria e Docência na Educação a Distância, promovido pela Coordenadoria Institucional de Educação a Distância (Cied), que está comemorando 15 anos de implantação da EAD na Ufal. Uma história que começou em 1998, no Centro de Educação, e foi se expandindo, até passar a ser oferecida em várias unidades acadêmicas, além da criação dos pólos de apoio presencial e cursos de bacharelado. O crescimento desta modalidade de Educação e seus novos desafios é o tema do livro lançado pelo professor Marco Silva.

Comemoração aos 15 anos da Cied

O seminário contou com a presença da vice-reitora Rachel Rocha, que destacou a importância da EAD para a universidade e para o Estado de Alagoas; o coordenador da Cied, Luís Paulo Mercado; o coordenador-adjunto Fernado Pimentel e convidados. Pela manhã, houve a palestra sobre tutoria na Ufal, com a professora do Centro de Educação da Ufal, Rosana Sarita Araújo, e o lançamento do livro “Educação em Direitos humanos e Diversidade: Diálogos Interdisciplinares”, organizado pelos professores Mara Rejane Ribeiro e Getúlio Couto Ribeiro.

O livro reúne informações da Rede de Educação em Direitos Humanos, formada por 16 universidades federais, desde 2007, e do curso de Especialização de Educação em Direitos Humanos e Diversidade, promovido desde 2009 pela Pró-reitoria de Extensão e pela Assessoria de Educação em Direitos Humanos e Segurança Pública (Aedhesp) da Ufal.

Mais informações sobre o Cied Ufal no link http://www.ufal.edu.br/cied/

Mais informações sobre a Pedagogia do parangolé - novo paradigma em educação presencial e online http://www.saladeaulainterativa.pro.br/texto_0004.htm