Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2011 / 10 / Bienal Internacional do Livro de Alagoas registra público de mais de 190 mil pessoas

Bienal Internacional do Livro de Alagoas registra público de mais de 190 mil pessoas

Pauta do Centro de Convenções já está agendada para a 6ª edição do evento, em 2013
31 de Outubro de 2011
Bienal Internacional do Livro de Alagoas registra público de mais de 190 mil pessoas

A população alagoana pôde participar de diversas palestras e conhecer seus autores preferidos

Graça Carvalho - jornalista

A V Bienal Internacional do Livro de Alagoas, encerrada no domingo, 30, no Centro de Convenções de Maceió, atingiu um público de 190 mil pessoas, mesmo tendo estreado no final de semana do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). O balanço divulgado hoje pela Universidade Federal de Alagoas, através da sua Editora, responsável pela promoção e organização do evento, registra exatos 191.360 visitantes, sendo 79.326 estudantes de 785 instituições de ensino público e privado, da capital e do interior do estado.

O balanço  aponta ainda que 7.775 pessoas foram capacitadas em palestras e quase 60 oficinas gratuitas (14 delas dirigidas a pessoas com deficiência)  disponibilizadas na programação da Bienal, que teve como patrono o jornalista alagoano Audálio Dantas e a Itália, como país homenageado.

Para a reitora Ana Dayse Dorea, os números indicam o quanto a Bienal é importante, não só do ponto de vista da produção e troca de conhecimentos, mas, sobretudo, para o acesso à cultura e inclusão social num estado com um grande índice de analfabetismo e com 70% da população de baixa renda.

“Fazemos questão de agradecer a todos os nossos parceiros da iniciativa pública e privada e, especialmente, a dedicação da professora Sheila Maluf, que mais uma vez se empenhou para o sucesso da Bienal, tornando ainda mais intensa a comemoração dos 50 anos da Ufal’, afirmou Ana Dayse, que já se prepara para o encerramento da sua segunda gestão à frente da Reitoria da Ufal. Segundo ela, a próxima Bienal, que acontecerá em 2013, será realizada novamente no Centro de Convenções.

No último dia da Bienal, em meio à correria para visitação dos estandes, os estudantes de Análise de Sistemas Giancarlo Silva e Daniela Montenegro, ambos de Natal (RN), elogiaram a estrutura do evento. Giancarlo confessou que esta é a primeira vez que vem a um evento desse gênero. “Houve uma lá em Natal, mas não foi possível participar. Depois dessa experiência, aqui em Maceió, não vou mais deixar de participar”, destacou. Já Daniela, veterana em bienais, fez questão de enfatizar que a Bienal de Maceió não fica a dever nada em relação as demais. “A programação é variada e há mais opções de títulos expostos”, justificou.

O evento contou com um total de 102 palestras, 57 oficinas, 315 lançamentos, quatro seminários, um simpósio, 22 mesas-redondas, um fórum, performances, espetáculos e de histórias, além de 47 estandes, onde foram expostos 22 mil títulos locais, nacionais e internacionais, de mais de 500 editoras universitárias e comerciais.

Imagens
Audálio Dantas, homenageado pela V Bienal, também conversou com fãs de seus livros
Contadores de história entreteram as crianças na Bienal
Dezenas de autores alagoanos puderam lançar seus livros e conversar com admiradores no Café Literário
Topo