Você está aqui: Página Inicial / O Estudante / Diário do fera / 2015 / 5 / Do restaurante às práticas saudáveis, para fugir do estresse
13/05/2015 18h39 - Atualizado em 13/05/2015 18h41

Do restaurante às práticas saudáveis, para fugir do estresse

Nessa nova postagem, Marcela Ayana, aluna de Relações Públicas, nos fala como foi sua primeira experiência com o Restaurante Universitário e do seu contato com a Sala Antônio Piranema, onde aprendeu um pouco mais sobre o Circulo Sagrado Feminino e a Dança do Ventre. Conhecimentos que serão úteis para relaxar, após a maratona de provas na Ufal.

Já se vai mais um mês na Ufal. A essa altura já estamos todos acostumados com a rotina, e a preocupação de se sentir parte daqui é substituída, ou ao menos amenizada, pelos trabalhos e provas que não param de surgir. Só agora começa a cair a ficha do tanto de material para ler, coisas para estudar e provas para fazer. Enfim podemos confirmar quem são os professores carrascos, os bonzinhos, e até outros que surpreendem, mostrando-se diferente do que havíamos pensado.

A gente ouve tanto que é mais fácil entrar na faculdade que sair, mas é só na experiência que comprovamos isso. Inclusive, pagamos bem menos matérias agora do que na época do Ensino Médio, contudo precisamos nos dedicar ainda mais. Não queremos só passar na matéria, queremos dar o nosso melhor e adquirir o máximo de conhecimento possível.

“Será que é mesmo esse curso que eu quero? Será que serei um bom profissional? O que eu poderia estar fazendo para me envolver mais com a minha área?”, são perguntas que não param de circular na minha mente todos os dias. Aliás, talvez essa seja em aflição de fase da vida, espero. Vocês se sentem assim também, ou sou só eu?

Esses dias parei um pouco na praça do antigo R.U. para ver os artesanatos expostos ali, confesso que sou meio apaixonada pelas artes e estilos de vida diferentes. Por lá, acabei conhecendo duas moças muito legais que me falaram sobre a Sala Antônio Piranema (https://www.facebook.com/salaantonio.piranema). Fui na sexta conhecer alguns dos trabalhos aplicados por lá: o Circulo Sagrado Feminino e a Dança do Ventre. Encantei-me com o projeto, foi uma mistura de misticismo e conexão com o natural deliciosa que pude compartilhar com todas as outras mulheres que estavam ali. Mas a sala oferece várias outras coisas interessantes, como reiki, terapias, grupos de diversos tipos, entre outras coisas. Vale muito a pena conhecer! Ajudou-me muito a me envolver com grupos diferentes que também fazem parte da Ufal e me lembrou que a universidade não se limita às provas, mas também há projetos e grupos variados para conhecermos e nos envolvermos, que vão muito além da sala de aula.

Nesse último mês também tive a oportunidade de jantar no restaurante universitário. Assim que cheguei só tinham umas três pessoas “na fila” e logo soltei para as meninas que estavam comigo: “Nossa como eu sou sortuda, nem tem fila agora!”. Isso, para o que eu ao menos pensava ser a fila. Elas logo trataram de me desiludir, mostrando a fila dentro do R.U., e não a que fica do lado de fora para pegar a ficha. Fiquei morta de vergonha, mas pelo menos a situação rendeu algumas boas risadas hahaha.

Depois de algum tempo, conseguimos, enfim, comer. Eu escolhi torta salgada, mas na mesa teve sanduíche e comida regional, tudo pelo precinho justo para universitário. E olha, não sei se foi a fome... mas estava gostoso, viu! Qualquer dia desses vou almoçar por lá para descobrir se é tão bom quanto o jantar. Acho até que o pessoal da Ufal poderia providenciar um almoço free para contarmos nossa experiência aqui, ein?! Haha Fico aguardando resposta!

Até a próxima, pessoal! Boas provas (:

Erro
Ocorreu um erro enquanto renderizando o portlet.